Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Doenças Psicológicas e Trabalho
 
Doenças Psicológicas e Trabalho
19/12/2019 as 19:42 h  Autor Leonardo Torres  Imprimir Imprimir
A cada dia vemos mais e mais pessoas comuns, de trabalhos estáveis e famílias bem estruturadas, adoecerem psicologicamente. Não é preciso ser um especialista para notar isso. Até quem está lendo este artigo pode estar passando por isso neste exato momento.  

O que antigamente, a partir de um pensamento mais tradicional, poderia ser considerado como uma "frescura", hoje a Psicologia já consegue diagnosticar problemas psicológicos gerados pelo trabalho excessivo e/ou exaustivo. Como depressão, ansiedade, pânico, a famosa síndrome de Burnout, entre outras.  

À medida que tais problemas crescem, aumentam também as soluções paliativas. Como evitar que a depressão invada minha empresa? Basta contratar um palestrante motivacional. Se ele for bom, a motivação irá surgir por um par de dias e depois irá desaparecer. Não basta o coach quântico, não basta aquela palestra que emotiva.

Tudo isso, na verdade, é um sintoma. E muitas vezes, é proveniente de um ambiente sem empatia, altamente concorrido e hostil. É contra a natureza humana ser individualista, ou melhor, ter a percepção de que todos são concorrentes. Desde que a espécie humana pisou neste planeta, entre seus grupos de pertencimento, eles foram colaborativos.  

Primeiro, temos que parar de entender a depressão, a ansiedade, o pânico e tudo o que tem surgido na psique humana como uma doença. Mas sim, como um alerta de que é necessário transformar algo em nossas vidas. Se elas vêm ligadas às questões do trabalho, devemos olhar no que, como e o quanto estamos trabalhando.  

Como experiência própria, é difícil entrar em uma empresa, a pedido da chefia, para resolver o problema de comunicação e de inter-relação da equipe, se não existe um espaço na empresa que seja interacional, de troca de experiências, de ócio. Hoje, pelo custo/benefício, estamos vendo mais e mais pessoas trabalhando em lugares sem vida, sem cor, sem criatividade. Como ser criativo para resolver os problemas da empresa assim?

Recentemente, tive a experiência de visitar um coworking chamado C.O.W., na Lapa, em São Paulo, e me surpreendi com o projeto. Escutei de um dos clientes que "quando entrei eu pensei que deveria tomar cuidado, pois o meu concorrente poderia estar do meu lado, porém, percebi com o tempo que poderíamos crescer juntos”.  

Senti no coworking um espírito de empatia, de leveza, que muitas empresas perderam e estão tentando resgatar de maneira superficial. Talvez seja interessante olharmos para esse movimento de colaboração – afinal, "cowork" e "colaborar" são a mesma coisa – para que possamos dar o pontapé em um novo modo de estar no mundo e servi-lo. Como diria Gandhi: "quem não vive para servir não serve para viver".



Por Leonardo Torres, professor e palestrante, doutorando em Comunicação e Pós-graduando em Psicologia Junguiana

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK