Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Segundo turno, direita e esquerda
 
Segundo turno, direita e esquerda
09/10/2018 as 16:48 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
O resultado das eleições – que levou para o segundo turno a polarização entre direita e esquerda e alijou do parlamento nomes dos mais conhecidos, outrora respeitados e até temidos – mostra a opção majoritária do povo por mudanças. Um novo Brasil acordou nesta segunda-feira, aliviado pelo afastamento de figuras notórias, entre as quais a ex-presidente Dilma Rousseff, beneficiada pela manobra que salvou seus direitos políticos no impeachment. As casas legislativas – Senado, Câmara e Assembléias – receberão sangue novo e estarão em melhores condições de cumprir sua tarefa que nas atuais composições, onde muitos dos integrantes são alvos de investigação ou processos decorrentes da corrupção que apodreceu a cena política brasileira dos últimos anos.

A população brasileira, por grande maioria, escolheu Jair Bolsonaro para seu presidente. O candidato obteve 49 milhões de votos e o segundo colocado, Fernando Haddad, recebeu 31 milhões. Bolsonaro só não foi declarado vencedor porque seus votos somaram 46,05% dos voto e a atual legislação requer 50%. Por isso, terá de enfrentar o segundo turno, concorrendo com o segundo colocado. A eleição em dois turnos foi criada no bojo da atual Constituição, valendo para presidente da República, governadores estaduais e prefeitos de minicípios com mais de 200 mil eleitores. Muitos a abominam porque no segundo turno são levados a votar em candidatos com quem não têm afinidade ou, então, a optar por branco ou nulo, já que o voto é obrigatório. Até 1988, as eleições foram de turno único, vencendo o mais votado.

No dia 28, o eleitorado voltará às urnas para decidir entre a proposta de centro-direita de Bolsonaro e a de esquerda de Haddad, o preposto do encarcerado Lula. A campanha já começou com tons carregados. O candidato do PSL prega liberalismo, família, segurança jurídica e pública e outros valores, enquanto o do PT tem o discurso que promete fazer o país retornar aos tempos em que o ex-presidente preso governou. Nos estados onde haverá segundo turno para governador, os primeiros pronunciamentos dos concorrentes também apontam para a polarização entre direita e esquerda. A temperatura e a troca de acusações deverão aumentar no decorrer da campanha. Mas o eleitor, como já fez no primeiro turno, no seu próprio interesse, deve ignorar os exageros e analisar qual das propostas lhe parece mais verdadeira e atender aos seus interesses. Até porque, quando votamos, é em busca das nossas aspirações como cidadãos, não das dos candidatos.
 



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK