Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Segurança Pública, a maior das crises
 
Segurança Pública, a maior das crises
17/07/2017 as 16:06 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&  Imprimir Imprimir
O assassinato de quase uma centena de policiais no primeiro semestre do ano, os tiroteios que aterrorizam moradores e interrompem artérias de alta importância no trânsito mostram que o Rio de Janeiro vive num efetivo clima de guerra. Mas São Paulo, onde o caos não é tão grande quanto o carioca, também é apreensiva com os sucessivos ataques e mortes a policiais, muitos deles abatidos por pura retaliação dos criminosos à sua condição de agente da lei. A crônica das duas maiores cidades do país ainda contabiliza casos de bebês baleados no ventre materno, roubo de veículos – especialmente motos – em plena luz do dia e em locais movimentados. Tudo isso sem falar dos esquemas mantidos pelo crime organizado, cada vez mais ameaçador.

O mais perverso de todo o quadro é que o grande combustível da criminalidade é alienígena. Tanto as armas de guerra hoje em poder dos criminosos quanto as drogas por eles comercializadas vêm de outros países e entram clandestinamente pelas fronteiras secas, por aeronaves que voam abaixo da leitura dos radares, desova em nosso litoral de mais de 8 mil quilômetros ou infiltradas em carregamentos de mercadorias. A vulnerabilidade de nosso território pela deficiência de vigilância nas fronteiras ensejou a entrada das mercadorias que potencializam as disputas criminosas e as mortes da população, em particular as dos policiais. Hoje, além das duas maiores capitais, o quadro de insegurança é geral, passando pelas cidades grandes e médias e chegando até as pequenas localidades onde os poucos postos bancários e caixas eletrônicos são dinamitados e, para inibir a ação policial, as delegacias e postos são previamente metralhados pelas quadrilhas em ação.

O mais trágico de todo quadro é que não há esperança de arrefecimento do crime. Até porque o governo federal tem cortado as verbas de custeio das polícias encarregadas do controle das fronteiras e das rodovias. Com as forças federais menos ativas na prevenção, a carga de trabalho aumenta para as polícias estaduais, que não podem agir sobre as causas mas recebem os efeitos da chegada das drogas e armas ilegais. Por falta de investimentos, a população morre vítima das balas perdidas e as polícias e seus policiais sucumbem pela falta de recursos ao seu trabalho. A crise brasileira é muito mais do que os grandes escândalos de corrupção e mau comportamento dos políticos. Ela se faz presente na vida de todos os brasileiros e carece de amplas medidas que vão muito além das reformas trabalhista, previdenciária e política que o governo hoje tenta implantar.
 



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK