Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O fatídico Carandiru
 
O fatídico Carandiru
28/09/2016 as 16:36 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
Vinte e quatro anos depois de ocorrido, o caso do pavilhão 9 do Carandiru – que já sustentou teses acadêmicas, livros, filmes, carreiras políticas e ativismo – tem uma reviravolta. Os 74 policiais condenados pela morte dos 111 detentos rebelados vislumbram a possibilidade de absolvição de suas fantasiosas penas que vão dos 48 aos 620 anos de prisão, num país onde o ordenamento jurídico estabelece o teto de 30 anos. O fatídico 2 de outubro de 1992 deixou uma ferida na vida nacional e, o pior é que comodamente se convencionou culpar a Polícia Militar pelo acontecido. Os homens que, cumprindo o seu dever, por determinação do estado e das autoridades presentes, entraram no presídio rebelado, por terem cumprido as ordens recebidas, restaram irremediavelmente marcados. Mesmo que venham agora a ser absolvidos, já perderam os melhores anos de suas vidas e praticamente toda a carreira profissional (de 30 anos) com essa imputação que, além de criminal, é social.

A manifestação dos desembargadores da 4ª Câmara Criminal do TJ-SP, proferida longe do clamor e do ativismo político-social, tende a conduzir o processo a bases mais concretas. Para se fazer justiça, não basta nominar os policiais como chacineiros e simplesmente condená-los. É preciso verificar, antes de tudo, em que condições se deram os fatos. Como agiam os detentos amotinados. Que razões os levaram a praticar o levante, e muitas outras variáveis e responsabilidades que devem ser compartilhadas. Não se deve esquecer que a tropa pertence a uma corparação estadual e não agiria por conta própria.

Infelizmente, o Carandiru tornou-se um emblemático caso político e sustentou a demagogia por anos a fio. A todos os atores desse teatro, foi mais fácil colocar toda a culpa nas costas dos integrantes da tropa, deixando passar ao largo os demais atores desse nefasto espetáculo. Espera-se que agora, aplacados os ativismos daquele tempo em que virou moda contestar a polícia e são parcialmente responsáveis pelo estado de degradação que hoje enfrentamos na segurança pública, a conclusão do caso seja mais racional e menos emocional. E que o triste episódio sirva, pelo menos, para se evitar que no futuro venha a se repetir toda a cadeia de sofrimentos que já dura quase um quarto de século tanto para os policiais envolvidos, suas famílias e, inclusive, para as famílias daqueles encarcerados que pereceram no confronto.

Justiça se faz com responsabilidade e provas técnicas e irrefutáveis. Jamais com ativismos e mobilização popular...




Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK