Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > PÓS ELEIÇÕES
 
PÓS ELEIÇÕES
13/10/2014 as 06:34 h  Autor Luiz Carlos Amorim  Imprimir Imprimir
Passadas as eleições, vimos resultados esperados, mas nem por todos desejados. Candidatos ficha suja eleitos, grandes abstenções, número expressivo de votos nulos e brancos. Em vista disso,  os comentaristas de plantão perguntam, atônitos: porque os eleitores estão se negando a votar em qualquer candidato a alguns cargos, mesmo indo às urnas? Não se pode abdicar do direito de escolher os políticos que vão estar no poder, a responsabilidade é do eleitor por aqueles que ele elege. É preciso votar em alguém. É? Com os candidatos que temos? Mas votamos mesmo assim. A verdade é que merecemos o estado de coisas lastimável que temos grassando na administração pública, no poder público, porque não sabemos votar, não pesquisamos a vida do candidato em quem votamos. Se soubermos avaliar, quem sabe não encontramos um candidato decente? E se não encontrar, há que não se votar em ninguém, sim, para que se saiba que não estamos de acordo com o que está rolando.

Tanto é verdade, que este ano, juntando as abstenções, os votos nulos e os votos em branco, este índice chegou a trinta por cento – mais de 38 milhões de eleitores que resolveram mostrar sua indignação não votando em nenhum dos candidatos oferecidos. E deu resultado, o fato chamou a atenção da mídia e nos dias após as eleições os jornais, a televisão, a internet, estão discutindo este “fenômeno”. E tem que ser discutido, porque essa é a manifestação do  eleitor para que os “políticos” saibam que não estamos satisfeitos com a corrupção e impunidade que aumenta cada vez mais, com os fichas-sujas que no empurram goela abaixo.

É óbvio que se eleitor não votou, é porque não tinha nenhum candidato que o representasse. Os conhecidos, mais “populares”, já sabemos muito sobre eles, então o eleitor consciente não tem como lhes dar mais um voto de confiança, pois eles não são dignos de mais nenhuma confiança. Os novos, que poderiam oxigenar, quem sabe, a “política” que está aí, não têm os nomes conhecidos, pouco se ouviu sobre eles e os segundos do horário político não os dá a conhecer, mesmo que a propaganda fosse palatável. Então considerando “que eles não têm chance” perante os “maiores”, o eleitor acaba achando que é melhor não “desperdiçar” o voto.

Isso sem considerar que  a famigerada propaganda eleitoral dá quantidades de tempo diferente, conforme o tamanho do partido e das coligações. Então um candidato tem muito tempo,  enquanto o outro tem quase nenhum.

Votamos pelo simples fato de termos que votar, sem nos importarmos com o que aquele candidato que escolhemos vai fazer em nosso nome, ou vai deixar de fazer. E ele está lá porque o colocamos lá, está lá para trabalhar por nós e para nós, afinal, somos nós que os pagamos. Pagamos inclusive todos os valores que são “desviados”.

É premente que a educação do povo brasileiro seja resgatada, pois sem isso não há como esperar que o panorama seja melhor. Sem educação, sem instrução, sem cultura, um povo não sabe a importância de escolher seus representantes no poder, não sabe como avaliar as pessoas que colocará na administração pública,  nos destinos da nação e da sua própria vida. Um povo sem educação não sabe votar e não sabe exercitar seus direitos e deveres.



Luiz Carlos Amorim

Escritor, editor e revisor – Http://luizcarlosamorim.blogspot.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK