Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O vômito do cão e a porca lavada
 
O vômito do cão e a porca lavada
19/08/2014 as 11:47 h  Autor Gregorio Vivanco Lopes  Imprimir Imprimir
Seria o caso de chorar sobre o mundo atual como outrora Jesus Cristo chorou sobre Jerusalém? Motivos não faltam. É só atentarmos para a multidão de horrores que se cometem – individualmente, através dos governos, das legislações, de atos judiciais, e até mesmo internamente na Igreja por representantes altamente qualificados.

Presenciamos um processo acelerado, não apenas de descristianização da sociedade, mas de imposição de falsos valores pagãos. Com a consequente perseguição, ainda incipiente mas que vai se avolumando, daqueles que quiserem permanecer fieis aos ensinamentos autenticamente cristãos. Médicos e enfermeiras obrigados a colaborar na prática do aborto e de operações contra a natureza; juízes e cartórios coagidos pela lei a ratificar pseudo-casamentos; professores constrangidos a impingir a seus alunos doutrinas e práticas que pervertem suas mentes infantis; e por aí afora.

Diante de tantas pressões e ameaças, muitos cristãos temem, tremem, e acabam por apostatar. Falta-lhes a coragem dos mártires e a intrepidez dos confessores da fé. Sobretudo falta-lhes pedir a Deus, por meio de Nossa Senhora, a graça da perseverança, pois se o fizerem esta não lhes será negada. Talvez seja esta apostasia a face mais sombria e dilacerante da presente paganização. Tanto mais que não se trata apenas de indivíduos esparsos, mas de toda uma civilização que opta pelo abandono da Lei de Cristo.

O Apóstolo São Pedro, ciente das obrigações inerentes a seu elevado múnus de Papa, o primeiro da História, já naquela época advertia os fiéis sobre os terríveis males da apostasia. Suas palavras candentes, ele as quis deixar registradas em uma de suas epístolas:

“Se aqueles que renunciaram às corrupções do mundo pelo conhecimento de Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador, nelas se deixam de novo enredar e vencer, seu último estado torna-se pior do que o primeiro.

“Melhor fora não terem conhecido o caminho da justiça do que, depois de tê-lo conhecido, tornarem atrás, abandonando a lei santa que lhes foi ensinada.

Aconteceu-lhes o que diz com razão o provérbio: ‘O cão voltou ao seu vômito; e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal’” (II Pedro, 2, 20-22).

Gregorio Vivanco Lopes é advogado e colaborador da ABIM
Fonte: Agência Boa Imprensa – (ABIM)

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK