Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O Verdadeiro Vandalismo
 
O Verdadeiro Vandalismo
22/06/2013 as 12:08 h  Autor Luiz Sérgio Silveira Co  Imprimir Imprimir
São revoltantes as cenas de vandalismo e destruição de bens públicos e de particulares, esses, muitos obtidos à custa de muito trabalho, sacrifícios e  renúncias.

Mas, muito pior e mais custoso do que isso é o vandalismo diário e institucional que o povo sofre com a corrupção, desfaçatez, desinteresse e exibicionismo de governantes e políticos. São os que sofrem perambulando de hospital em hospital para suplicar atendimento, geralmente negado, a si, seus filhos e parentes.

São os que são chutados e empurrados a cassetete para entrar em trens superlotados. São os que viram noites na rua para matricular seus filhos em colégios públicos, malcuidados e com professores desconsiderados e mal pagos. São os que se acotovelam em ônibus sujos, não fiscalizados e causadores de tragédias.

São os assaltados, estuprados, mortos e que têm a vida dilacerada por bandidos, geralmente menores, agasalhados por legislação utópica e ideológica, e Justiça leniente, que absorve com piedade agravos e embargos, dura e ágil somente para com as  suas benesses, como o indecente auxílio-alimentação. São os que sofrem com essa infraestrutura lamentável, apesar de o país ser a 6ª economia do mundo.

Somos todos os que sofremos com  essa corja política, de escândalos contumazes, os patrimonialistas, pilhadores do Estado, todos de famílias pobres, hoje riquíssimos, os Renan, Sarney, Barbalho,.... da vida... bandida.

Somos os que sofremos com o desrespeito de figuras abjetas, como Dirceu, a dizer “O PT não rouba e não deixa roubar” ou o “Estou cada vez mais convencido da minha inocência”. Somos os que sofremos com essa indecente associação de políticos e governantes com empresários, para mútua locupletação e desfile em restaurantes de luxo, de guardanapos na cabeça e madames de sapatos de solas vermelhas nos pés.

Somos os que sofremos com um Congresso descompromissado com o rigor fiscal, dilapidador de recursos públicos, e agora se agigantando com PECs inaceitáveis, a mais audaciosa de todas a que submete a si as decisões do STF!

Somos os que sofremos com  o vandalismo de um ex-presidente que diz “O SUS está à beira da perfeição”, mas se trata em hospital de 1º Mundo, e sai por esse mundo fazendo lobby para empreiteiras, a peso de ouro, oferecendo dinheiro do BNDES, que vai render novas contribuições às próximas campanhas. Somos os que sofremos com o dinheiro público emprestado a ditadores e, depois, perdoadas as dívidas.

Somos os que sofremos com essa inaceitável simpatia por trogloditas de ditaduras de esquerda. Somos os que sofremos com essa ridícula preferência terceiro-mundista, com parceiros medíocres e  inconfiáveis. Somos os desprezados pelos órgãos de direitos humanos, que só defendem os que não são humanos.

Somos os que são vandalizados por uma presidente que discute os graves problemas atuais não com o Conselho da República, mas com um Conselho de petistas, incluindo o marqueteiro do partido, numa clara confissão de que o partido é que importa, e não o país!

E mais, muito mais!!!

Os especialistas dizem que as inquietações são difusas, genéricas, sem nítidas traduções políticas. Não são nada disso, são claras. Parecem indeterminadas, pois são muitas, todas contidas nas faixas e cartazes que expõem. O melhor deles, e o que sintetiza a insatisfação geral, é o que diz “BRASIL 3X0 JAPÃO. E DAÍ? O JAPÃO DÁ DE 10X0 EM SAÚDE, EDUCAÇÃO, TRANSPORTE E ÉTICA PÚBLICA”.

Em artigo, o sociólogo Demetrio Magnoli, arremata:

“As pessoas estão fartas do governo e da oposição, da corrupção e do cinismo, da soberba e do descaso. O estádio superfaturado, o ônibus superlotado, a escola arruinada, a inflação, a criminalidade, o Dirceu e o Eike.... O inimigo é toda a elite política reorganizada durante a década da balofa euforia do lulopetismo”

O lulopetismo estava querendo dar um golpe sem tanques, apenas institucionalmente, para se eternizar no poder, afrouxando a ética e distribuindo capitanias, palácios, benesses, cargos e dinheiro ao Legislativo e Judiciário, para que, vassalos e domesticados, chancelem tudo o que o governo quer, à la Venezuela, Bolívia, Equador e Argentina.

Agora estão amedrontados, com a presidenta, qual barata tonta, correndo a se aconselhar com seu moralmente desqualificado mentor.

Na verdade, esses vandalismos das manifestações não são nada, nem material, comportamental ou financeiramente, comparados com o vandalismo institucional de governantes e políticos contra o povo, o interesse público e a ética, minando as nossas esperanças de ter um país justo, decente e realmente de todos, especialmente com o fim dessa dolorosa exclusão social e abominável frouxidão moral.

Por Luiz Sérgio Silveira Costa. Almirante reformado.
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK