Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A luta indígena é de toda a sociedade brasileira
 
A luta indígena é de toda a sociedade brasileira
03/06/2013 as 17:43 h  Autor Valmir Assunção  Imprimir Imprimir
Na última quinta-feira (30/5), feriado de Corpus Christi, Osiel Gabriel, índio Terena, foi morto e vários ficaram feridos durante uma reintegração de posse realizada pela Polícia Federal na Fazenda Buriti, Sidrolândia (MS). A reintegração foi expedida no dia anterior pelo juiz substituto da 1ª Vara Federal de Campo Grande, Ronaldo José da Silva e cumprida de madrugada.

A ação ainda aprisionou 15 lideranças indígenas do Povo Terena, que estão incomunicáveis nas dependências da Polícia Federal em Campo Grande. O equipamento que filmou toda a ação da Polícia está apreendido.

Repudio veementemente a ação policial que, nesses moldes, torna-se criminosa. A fazenda Buriti é parte dos 17.200 hectares declarados pelo Ministério da Justiça, em 2010, como território tradicional do Povo Terena. A comunidade indígena reivindica a conclusão os procedimentos de demarcação, iniciados há mais de 10 anos, ao ocupar a área equivalente a um campo oficial de futebol, apenas 3 mil hectares.

A ofensiva contra o território indígena é uma pauta prioritária dos setores políticos mais conservadores, que sob a justificativa do do agronegócio e da defesa da propriedade privada, passam por cima de vidas, dos direitos humanos para desenvolver uma agricultura que se utiliza de agrotóxicos, não produz alimentos e é aliado às grandes transnacionais, pondo em risco a nossa soberania nacional e alimentar.

A morte de Osiel se soma às tantas mortes de camponeses e quilombolas. A hegemonia do latifúndio ainda é forte e presente em todos os Poderes do Estado.

O Governo Federal deve reagir imediatamente contra essa ofensiva. A pressão do agronegócio não pode fazer com que vidas e os direitos dos povos indígenas sejam desconsiderados, depois de anos de lutas. No caso dos Terenas, é preciso ainda destacar os discursos preconceituosos, na tentativa de desqualificar a luta pela terra e território.

Solidarizo-me ainda com o Centro Indigenista Missionário, CIMI, que cumpre um papel importante no apoio à luta pelos direitos dos povos indígenas. Também destaca-se a resistência do povo Terena. Na última sexta, 31, indígenas ocuparam três mil hectares de um total de 12 da Fazenda Esperança, município de Aquidauana, a 140 quilômetros de Campo Grande. A área faz parte da Terra Indígena Taunay/Ypeg, vizinha a Terra Indígena Buriti.

Não tenho dúvidas que a resistência é o caminho da conquista. Todo apoio ao povo Terena e a todos os indígenas, em sua luta por território e dignidade. Mas é preciso que a sociedade brasileira, com a indignação que marcou esta morte, ou ainda o caso dos Guarani-Kaiowás, levante-se contra o latifúndio e contra a retirada e direitos dos povos tradicionais e trabalhadores rurais. A luta por terra e território é de todos e todas nós.

Osiel, presente!

Valmir Assunção, é deputado federal e vice-líder do PT na Câmara

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK