Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A dinâmica da sociedade brasileira em números
 
A dinâmica da sociedade brasileira em números
15/05/2012 as 19:23 h  Autor Francisco Castro  Imprimir Imprimir
A sociedade é dinâmica e mostra isso por meio das estatísticas relacionadas ao comportamento, rendimento, emprego, expectativa de vida, escolaridade, etc. das pessoas que vivem em determinada cidade ou estado ou país. Recentemente o IBGE divulgou dados relativos ao Censo de 2010 quando todos os brasileiros foram entrevistados por recenseadores contratados especificamente para essa finalidade. Os números apresentados mostram que o Brasil está passando por mudanças significativas em sua população, que retratam não somente o aumento dos rendimentos das camadas mais baixas da nossa sociedade, mas também mudanças de diversas ordens, magnitudes e natureza.

Em 2010, o número de mortalidade infantil (crianças de zero a um ano de vida) foi 15,6 para cada 1.000 bebês nascidos vivos, representando uma queda de 58,6% em relação ao ano de 2000. Por outro lado, a taxa de fecundidade das mulheres brasileiras diminuiu 20,1% na última década, passando de 2,38 filhos por mulher para 1,9 no ano de 2010. Esse número é menor do que o considerado suficiente para manter o número da população estável, que é de 2,1 filhos por mulher. Outra mudança observada é que as mulheres estão tendo filhos mais tarde. As mulheres com idade entre 15 e 19 anos em 2000 tiveram 18,8% dos filhos nascidos naquele ano, em 2010 tiveram 17,7%. As que tinham entre 20 e 24 anos, representavam 29,3% das mães que tiveram filhos naquele ano e por 27% em 2010. Ao mesmo tempo, as mulheres mais velhas passaram a ser mães da maior quantidade de crianças nascidas nos últimos anos.

Observa-se uma maior quantidade de pessoas frequentando escola, mas ainda existem 3,1% de crianças de adolescentes com idade entre 7 e 14 anos fora do ensino. O setor público é o grande responsável pelo ensino, representando 78,1% de todo ensino de creche, fundamental e do equivalente ao segundo grau ofertado no país. Em uma década a população brasileira analfabeta ou com o ensino fundamental incompleto passou de 65,1% para 50,2% dos brasileiros com idade acima de 10 anos de idade. O percentual de pessoas com pelo menos um curso superior quase que dobrou na última década, passou de 4,4% para 7,9%. Apesar desse avanço tem que ser levando em conta dois fatores: a qualidade do ensino superior é muito baixa e a quantidade é muito inferior ao de países ricos que além da qualidade média ser muito superior à nossa, o percentual de pessoas adultas com nível superior é maior que 30%.

Quanto ao rendimento, em 2010, as pessoas com rendimento de até um salário mínimo era de 32,7% da população ocupada, 3,1% recebiam mais de 10 salários mínimos e 0,9% recebiam mais de 20 salários mínimos. Naquele ano, 21,5% das pessoas ocupadas trabalhavam por conta próprias, dez anos antes eram 23,5%. Os que eram empregados com carteira assinada representavam 63,9% dos ocupados no país, uma década antes eram 54,8%. Em 2010, 52,2% das pessoas que trabalhavam fora de casa levavam entre seis e trinta minutos para percorrerem o trajeto de casa para o trabalho. Já 11,4% dos trabalhadores levavam mais de uma hora para chegarem ao local do trabalho.

Outra mudança que observamos no cotidiano e que o IBGE nos mostra em números é a quantidade de pessoas que vivem maritalmente, sem serem casados, vivem na chamada “união consensual”. Os casamentos estão diminuindo, ou a duração dos casamentos está ficando mais curta, e as uniões consensuais estão aumentando. A união consensual representava 36,4% dos casais no Brasil, em 2000 esse percentual era de 28,6%. No contraponto, o percentual de casais casados no civil ou no religioso ou nos dois passou de 49,2% em 2000 para 42,9%.

Por diversos motivos o povo brasileiro está mudando. As características visíveis nas décadas de 1970 e 1980, por exemplo, estão desaparecendo. As pessoas estão tendo outras preocupações, estão vislumbrando um novo futuro para si e para os seus familiares e estão cada vez mais acompanhando a dinâmica e os progressos já obtidos por sociedades contemporâneas mais avançadas. As perspectivas dos jovens da atualidade são bem diferentes das dos jovens de vinte anos atrás, hoje ele vislumbra um futuro mais promissor do que os jovens do passado vislumbravam. O povo brasileiro, as nossas autoridade e líderes não podem deixar que essa dinâmica, notadamente aquela que consubstancia na melhora de vida do povo, tenha continuidade. Independentemente de quem esteja no poder, no político e no econômico, deve existir uma meta que seja mais importante de todas as outras metas que é a de melhorar sempre a vida dos brasileiros.

Francisco Castro.Economista
http://www.franciscocastro.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK