Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A volta do antigo protecionismo fiscal
 
A volta do antigo protecionismo fiscal
19/09/2011 as 16:32 h  Autor tenente dirceu  Imprimir Imprimir
Toda vez que, incompetentemente, tenta regular o consumo através do aumento de impostos ou da criação de salvaguardas, o governo deixa de enfrentar o cerne da questão. Pesquisas recentes vêm demonstrando que o veículo produzido no Brasil é muito caro. Seu preço chega a ser o dobro do praticado para a mesma marca e modelo no México, Estados Unidos e em outras partes do mundo. Os mesmos levantamentos também desmistificam a crença de que o motivo do alto preço do carro brasileiro é exclusivamente a alta carga tributária. Além dos impostos também há a lucratividade excessiva proporcionada pelo mercado que, movido a crédito, paga os altos preços estabelecidos pelas montadoras e seus agregados.

O setor só não contava com a chegada dos veículos chineses, coreanos e outros que atravessam o mar e aqui desembarcam com preços inferiores aos produzidos localmente. E, para enfrentá-los, em vez de enxugar gorduras e lucros elevados da cadeia produtiva, aumenta-se o imposto dos importados.

A medida pode até atender aos fabricantes nacionais, mas não é solução para o problema e, muito menos, para o consumidor brasileiro. Não há garantias de que o fabricante estrangeiro que hoje coloca seu produto aqui a preço inferior ao nacional possa fazer o mesmo no dia em que transferir tecnologia e nacionalizar sua produção. A partir de então, ele estará sujeito à grande carga tributária que pesa sobre todo o parque produtivo nacional e também será refém dos esquemas de lucratividade estabelecidos para a indústria automobilística, e o seu veículo brasileiro sairá caro e sem competitividade para a pauta internacional.

Já não vigora mais o tempo do isolacionismo, quando o mercado brasileiro foi trancado aos produtos importados e a população submetida ao consumo de produtos obsoletos produzidos nacionalmente. A globalização abriu fronteiras e todos os países carecem hoje de credibilidade e liberdade de mercado tanto para adquirir quanto para vender produtos. Quando, em vez de resolver seu problema interno, o Brasil dificulta a entrada do produtor externo, fatalmente esta fechando portas para o produto brasileiro nos mercados internacionais. Pode até afugentar o investimento de capitais internacionais por falta de segurança jurídica e de regularidade nas regras do jogo. Um retrocesso...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves. Dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK