Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A cultura da corrupção na vida pública
 
A cultura da corrupção na vida pública
29/08/2011 as 21:13 h  Autor fr. marcos sassatelli.  Imprimir Imprimir
No Brasil, a imprensa escrita e falada, sobretudo destes últimos meses, está repleta de reportagens e artigos sobre a corrupção na vida pública. Só em nível federal, segundo as matérias divulgadas em revistas e jornais, a suspeita de corrupção atingiu sete ministérios: Casa Civil, Transportes, Turismo, Cidades, Minas e Energia, Agricultura, e Defesa. Houve muitas demissões ou pedidos de demissão (por causa das denúncias) de ministros e outras pessoas influentes nos ministérios. Tudo isso gerou uma crise no governo da presidenta Dilma Rousseff. Discute-se muito sobre a chamada "faxina” que a presidenta realiza em sua gestão, causando intrigas e descontentamentos no meio de políticos da base aliada.

Esperamos que essa "faxina” seja realizada por questões éticas e não por razões oportunistas, como as denúncias na imprensa ou a preocupação com os níveis de popularidade do próprio governo federal. Infelizmente, em nossa sociedade capitalista, para as chamadas "pessoas de bem”, o mais importante não é "ser éticos”, mas "parecer éticos”. É o império da hipocrisia e do farisaísmo.

Chega de tanta bandalheira e de tanta impunidade legalizada e institucionalizada! A sociedade não aguenta mais! Exige que os criminosos de "colarinho branco” sejam processados, julgados e punidos, e que o dinheiro roubado seja devolvido aos cofres públicos.

Costuma-se falar de "cultura da corrupção”, mas, na realidade, trata-se de "anticultura”. Cultura é tudo o que o ser humano cria e constrói para a sua própria humanização em benefício de todos. Anticultura é justamente o contrário: é tudo que sistematicamente destrói e desumaniza o ser humano, como a prática da corrupção, da injustiça e da opressão.

"A cultura, em sua compreensão mais extensa, representa o modo particular com que os seres humanos e os povos cultivam sua relação com a natureza e com seus irmãos, consigo mesmo e com Deus, a fim de conseguir uma existência plenamente humana" (Documento de Aparecida – DA, 476).

Numa visão bipolar, a cultura, pode ser cultura da vida e cultura da morte. A "cultura dominante de acumulação egoísta" (DA, 540) e a cultura que "se caracteriza pela auto-referência do indivíduo" (DA, 46) - como é o caso da cultura da corrupção na vida pública - representam subculturas da "cultura da morte" (DA, 185). A "cultura da solidariedade" (DA, 199) ou a "cultura cristã da solidariedade" (DA, 480), da "responsabilidade" (DA, 406b), do "compartilhar" (DA, 540) e de "paz" (DA, 442) representam subculturas da "cultura da vida".

Diante da "crescente cultura da morte que afeta a vida em toda as suas formas" (DA,185) e que, de fato, é uma "anticultura", precisamos promover e construir a "cultura da vida" (DA, 358, 435, 543). A "cultura cristã da solidariedade" deve "neutralizar a cultura de morte" e "gerar modelos culturais alternativos para a sociedade atual”.

Para os cristãos/ãs Jesus Cristo é "a verdade última do ser humano, o modelo no qual o ser humano se realiza em todo o seu esplendor ontológico e existencial” (DA. 480). Uma outra cultura é possível! Sejamos os promotores/as e os construtores/as dessa outra cultura!

Goiânia, 23 de agosto de 2011.

Fr. Marcos Sassatelli.
Frade Dominicano. Doutor em Filosofia e em Teologia Moral. Prof. na Pós-Graduação em DD.HH. (Comissão Dominicana Justiça e Paz do Brasil/PUC-GO). Vigário Episcopal do Vicariato Oeste da Arq. de Goiânia. Admin. Paroq. da Paróquia N. Sra. da Terra
http://www.adital.com.br/

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK