Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > CÚMPLICES DE INSANOS
 
CÚMPLICES DE INSANOS
29/08/2011 as 20:43 h  Autor bruno peron  Imprimir Imprimir
Logo reconheci que formas clássicas de desigualdade e opressão perpetuam-se através de novos modos de veiculação e transposição da cultura, como a artimanha de governos e empresários poderosos para depor chefes de Estado e, ao contrário do que prega o discurso, ferir normas de direitos humanos e a autodeterminação de povos.

Não por acaso a Líbia virou vitrina de uma guerra sangrenta em nome da democracia e o líder Muammar Gadhafi transformou-se em vedeta de uma caçada que visa a "libertar" o povo líbio das mãos de um "ditador" que "massacra seu povo".

A notícia é a mesma em quase todos os diários eletrônicos que consultei em vários países ao redor do mundo, o que me faz deduzir que compram das mesmas agências internacionais que "informam" o mundo sobre o que sucede na Líbia.

Tenho cada vez mais medo desta relação entre política e meios de comunicação hegemônicos, e principalmente da democracia maquiaveliana que encoberta a invasão a outros países, espolia seus recursos naturais, e manipula a opinião pública. E não é a primeira vez. Nem creio que será a última.

Sendo a Líbia um país rico e estratégico em água subterrânea e petróleo, carente de uma Constituição, que argumento tem a covarde Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para convencer-nos de que a transição trará paz ao povo líbio? Basta ver a situação degradante de Afeganistão e Iraque, cada vez mais instáveis.

Há uma fila de empresas estrangeiras de construção civil e serviços que, a exemplo do que sucedeu no Haiti pós-terremoto, negociam com as "oposições" (que país não as tem?) maneiras de desestabilizar governos e superar os vestígios da crise de superprodução e especulação financeira que assola o mundo.

O chanceler brasileiro Antônio Patriota vê com desconfiança a associação entre incursões militares e a promoção da democracia, porém apoia, por razões políticas, o embargo imposto à Líbia pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O Brasil não se arrisca a expressar a condolência que sua diplomacia sente com o leilão da Líbia pelas potências na mesma medida em que o presidente venezuelano Hugo Chávez Frías o admite, ainda que em luta contra o câncer.

O episódio na Líbia recorda, apesar das diferenças de época e magnitude, a aliança que os corsários europeus estabeleciam com uma das partes em disputas entre tribos aborígines na África e América Latina a fim de efetivar a conquista. Séculos mais tarde se traga o mesmo argumento sobre o crescimento de grupos de "oposição" e processos de "transição" à democracia que é no mínimo duvidoso, se não condenável.

Com isso, não me nego a reconhecer a importância das democracias, onde o povo supostamente faz a vez em seus anseios contra a arbitrariedade de homens de Estado, senão me proponho a questionar se a demanda é legítima entre os povos árabes.

Que aconteceria se alguma civilização oriental que segue regime político distinto da democracia ocidental resolvesse "ocupar" os Estados Unidos através de alguma liga militar internacional e impor aquilo que acham melhor para este país e o mundo?

A suspeita é maior ainda em se tratando de um contexto em que as políticas econômicas EUAnas - chefe dos corsários da OTAN - visam a reduzir a dívida e recuperar este país da crise de 2008-2009. Algumas medidas pontuais direcionam-se ao aumento do crescimento econômico e da geração de empregos.

As guerras nos países árabes, portanto, aparecem num "bom" momento em que EUA precisa evacuar suas mercadorias e mover suas indústrias antes de que seja digerido pela China. A Síria também está na mira e o pretexto não será diferente do desejo de democracia que os estúpidos EUAnos, governados há décadas pelo rodízio entre dois partidos políticos genuflexos ao poder econômico, julgam que é melhor para o mundo.

Entre os aliados nesta guerra, está a decrépita e minguante França, que fará controle de imigração cobrando-lhes aos estrangeiros fluência no idioma francês. Esperam, com esta medida, reduzir drasticamente o número de ilegais. Uma das pautas da globalização é que o dinheiro circula com menos restrições entre os países, porém as fronteiras fecham-se a pessoas de maneiras cada vez mais "democráticas".

Enquanto isto, exige-se das crianças no devastado Haiti que elas se eduquem em francês, embora somente 5% da população se comuniquem neste idioma e mais de 90% falem o "crioulo", que é uma variação caribenha da língua da antiga metrópole.

Há fenômenos na América Latina que acompanham a onda de protestos mundiais contra os regimes políticos vitalícios e o sistema capitalista. O movimento estudantil despertou reivindicações de outros setores no Chile, que, além de melhorias na educação, sugerem uma revolução no sistema de saúde e na distribuição de renda.

Os protestos estudantis, portanto, ensejaram uma greve mais ampla no Chile e a queda de popularidade do presidente Sebastián Piñera. O risco é de que seu governo neoliberal anule o vigor do movimento e justifique sua repressão pelo alastramento da violência dos protestantes encapuzados.

É preciso cuidarmos da nossa consciência antes de que a manipulem ou roubem.

O caminho é indagar que tão razoável é o manejo comercial e industrial do mundo.

Seremos cúmplices de insanos ou instigadores de uma ordem de complacência?

Bruno Peron
http://www.brunoperon.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK