Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Dicas de Leitura > Dicas de Leitura > INHAMUNHÁ - A Lenda da Serra Dois Irmãos
 
INHAMUNHÁ - A Lenda da Serra Dois Irmãos
05/09/2014 as 15:38 h  Autor Editoria  Imprimir Imprimir
Há textos que a gente simplesmente ler; há textos que lemos e apenas gostamos; há, porém, textos que quando terminamos de ler, ficamos apaixonados.

Foi exatamente isto o que aconteceu comigo quando, em tempos idos, recebi das mãos de Tia Quinha (Irmã Francisca Brandão Vilela) o exemplar do livro “Viçosa de Alagoas – O MUNICÍPIO E A CIDADE” - onde consta o nome, manuscrito, de “José Aloisio Brandão Vilela, 3-8-919, Collégio S. João” e as frases “Pertençe a Avellar Brandão Villela”, “Pertence esta Viçosa de Alagôas a Francisquinha Brandão Villela”, “É de Francisquinha Brandão Villela” e, na página 112, o nome de “Hercília Villela” - e quando li, pela primeira vez, a bela lenda intitulada “Inhamunhá”.

Este livro está dividido em quatro partes: Alfredo Brandão, onde fornecemos, resumidamente, informações sobre a “Genealogia”, a “Formação Cultural”, o “Casamento”, as “Andanças como Profissional”, o que ele pensava “Ser Médico”, a “Produção Intelectual”, sua “Morte” e “Inhamunhá”.

Em seguida, na segunda parte – “Inhamunhá – Lenda da Serra Dois Irmãos” – reproduzimos a lenda tal qual foi escrita em 1900.

Depois, na terceira parte, “Inhamunhá – Lenda da Serra Dois Irmãos Ilustrada” – nossa grande paixão pelo escrito, nos levou ao atrevimento de, humildemente, tentar ilustrá-la acrescentando modestos desenhos após determinadas frases e parágrafos.  

Após a “Conclusão”, acrescentamos uma simples Bibliografia para, quem desejar consultá-la e, se errado eu estiver, acender uma candeia para iluminar o caminho que devo seguir ou me guiar pegando em minha mão.

Como não poderia deixar de ser, o passo a seguir, a quarta parte, foi pesquisar para escrever o “Elucidário” com o objetivo de esclarecer o leitor sobre a quantidade e o significado dos termos “atípicos” utilizados no desenvolver da lenda.

Fazemos questão de deixar bem claro que, além do exposto, nada mais fizemos do que, tímida e embrionariamente, lançar uma nova hipótese sobre o real e verdadeiro motivo que levou Alfredo Brandão a se inspirar em três simples e desconhecidos acidentes geográficos para escrever algo tão belo que chega a ter vida própria.

Reconhecemos que, em nossa hipótese, há muita pimenta. Pimenta que arde tanto que chega a tirar o “couro” da língua e do céu da boca. Além de não ser minha intenção “catequizar” ninguém, também, a ninguém peço que concorde comigo. É necessário que saibam que, aqui, se exige mais do que nunca que, quem quer que seja, entenda o que significa ser livre para pensar e lembro que os tenebrosos tempos da Inquisição se foram, pois há muito que o costume de nos colocar em cima de uma fogueira de lenha para nos assar desapareceu.

É verdade que desapareceram as fogueiras de lenha, mas a mesmice, a inveja do novo, os cartéis culturais, o medo de quem pensa diferente, ou seja, de quem enxerga com os olhos e vê com a inteligência, criou outro tipo de fogueira que, sob certo aspecto, é muito mais perigosa, mas muito, mesmo, do que as de lenha: as fogueiras de línguas.

Ainda bem que o tempo em que vivemos nos permite rebater aqueles que fazem parte destes tipos de fogueiras, pois dos dragões de Komodo nos defendemos fornecendo cabras ou outro qualquer animal para se alimentarem e contra as investidas das najas cuspideiras podemos usar para nos proteger as vestimentas e equipamentos que para este fim existem.

O Autor
Comente via Facebook

Mais Dicas de Leitura
img



img
RSS  Artigos Artigos

O fim do imposto sindical é um crime contra a democracia e contra os trabalhadores. Fragiliza o mundo do trabalho e libera o mercado para ter ainda mais lucros, abrindo caminho para ampliar a nossa dramática desigualdade social, uma das maiores do mundo. Os mais pobres vão...
O ser humano se constrói todos os dias e um pouco por dia. Ninguém nasce pronto e nunca estaremos prontos. Vamos nos fazendo. Estamos abertos a construção. Por isso, quando alguém diz "eu já fiz tudo", " eu já sei tudo", está indo contra a própria dinâmica da vida de estar sempre...
Maria José Nogueira Pinto, foi uma jurista portuguesa que batalhou incansavelmente pela justiça, e ao ler a sua última crônica, saltou-me aos olhos a integridade de caráter daquela mulher. Ela travou muitas batalhas até ser vencida pelo câncer e como ela, entendo que devemos todos travar...
No próximo dia 25 de abril, a classe contábil brasileira comemora o Dia do Profissional da Contabilidade. Este é o 91º ano que a data é festejada, desde que foi instituída pelo senador contador João Lyra Tavares, em 1926. Em seu pronunciamento, ele propôs regulamentar a profissão, bem como ensinar os fundamentos contábeis nas escolas, já que, na época, não se consideravam as funções contabilísticas, suas causas e efeitos. Como triunfo, seus...
De repente, o jovem muda o comportamento e passa a ter atitudes autodestrutivas. Não é raro os que com ele convivem pensarem ter se envolvido com drogas ou enfrentando algo maior do que sua capacidade de assimilação. Além desses problemas clássicos, surge agora...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img


img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Obra da Ática, lançada em 2011, traz as ilustrações originais de Jim Kay e tradução do escritor Antônio Xerxenesky. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos – e o despertar no mesmo ponto, antes de...
Os Direitos Humanos e os Valores Humanistas estão presentes nas mais diversas tradições religiosas e filosóficas da Humanidade. Eles não são monopólio do Ocidente ou propriedade cristã. As maiores religiões e sistemas filosóficos afinam, nos seus grandes postulados, com as...
O ex-ministro Luiz Carlos Borges da Silveira, que ocupou a pasta da saúde entre os anos de 1987 e 1989, no governo de José Sarney, acaba de lançar seu novo livro: “Nova República: 30 Anos de altos e baixos”. A obra retrata o período que vai do fim da ditadura militar e eleição do primeiro presidente...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK