Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > JUVENTUDE CRÍTICA > >
 
Professor:
HENRIQUE VIANA
Licenciado em Letras pela UNEB,
Especialista em Estudos Linguísticos:
Leitura e
Produção Textual, pela UNEB,
Professor no Gauss - Centro de Estudos.
img

Depoimentos:

;
img
Zoológico Psicótico
18/10/2017 as 17:54 h  Autor admin  Imprimir Imprimir
Alguns séculos atrás, quando as tecnologias pouco tinham adentrado ao cotidiano dos indivíduos, os modos de sobrevivência eram pautados na exploração animal. Em analogia, tem-se o uso dos jumentos e bois no transporte de cargas e manejo dos engenhos de açúcar, em um convívio rotineiro de torturas de todos os graus. Assim, a condição de maltratar animais na modernidade não condiz mais com uma necessidade de sobrevivência, todavia, resvala nos traços psicológicos guardados historicamente, além da ineficiência governamental em conter tais abusos.

É inegável que a mente humana guarda consigo os traços da crueldade colonial para com os animais. Segundo o psicanalista Freud - "A ide é a principal representante dos instintos do homem, sendo que é a mais interna e difícil estrutura a ser mudada". Seguindo essa linha de pensamento, as relações desequilibradas entre os homens e os animais permeiam o caráter psicológico de abusos internalizados ao longo da história. Concomitantemente, reflexos dessa visão são observados na atualidade, como em muitos circos pelo mundo, nas famosas vaquejadas brasileiras e até mesmo em alguns zoológicos, o que atesta a violência contra os animais como um problema latente. Desse modo, faz-se necessário que a educação se volte para o trabalho eficaz de combate aos maus tratos para com os animais e na desconstrução de mentalidades ultrapassadas.

Ademais, ainda existe a necessidade do Estado de um reconhecimento político mais amplo de regulamentação na relação "homem-animal". De acordo com o pensador Paul Watson - "A inteligência é a capacidade de saber conviver harmoniosamente com a natureza". Nesse sentido, depreende-se que o governo está longe da inteligência pregada pelo estudioso, visto que as denúncias de maus tratos aos animais só aumentam e os projetos de leis que tratam do assunto, como a 3490/12, ainda tramitam sem a votação para que sejam realmente efetivados. Com efeito, a postura do Estado, de ineficiência e omissão, deflagra a problemática envolvendo maus tratos aos animais.

Infere-se, portanto, que medidas devem ser tomadas para regressão de tal problema. Dessa maneira, cabe às instituições de ensino superior, amparadas no MEC, implantar estágios obrigatórios, com vista no aumento da carga-horária prática do curso de medicina veterinária, os quais devem direcionar-se a ONGs que acolhem e cuidam dos animais maltratados, a fim de construir laços mais fortes entre fauna e sociedade. Além disso, é dever do Estado convocar assembleias que votem nos projetos de lei em trâmite, os quais descrevem penas maiores para os que abusam dos animais, com finalidade na renovação de uma legislação que até hoje pouco se impôs para os casos de tortura aos animais. Só assim, esse cenário de convívio em um "zoológico psicótico" de abusos dos fortes contra os fracos tornar-se-á extinto.
 


Luiz Damásio
Aluno do Gauss - Centro de Estudos
Comente via Facebook

Leia mais
Não há comentários.
img


img
RSS  Artigos Artigos

Montesquieu, em seus pensamentos, ensinava: “Quando vou a um país, não examino se há boas leis, mas se são executadas as que há, pois existem boas leis por toda a parte”. E Sólon, o filósofo grego, ao ser perguntado se outorgara aos atenienses as melhores, saiu-se com esta resposta: “dei-lhes as melhores leis que eles podiam aguentar”. As duas pequenas lições calham bem no momento vivido pelo país. Primeiro, por refletir o estado...
Este ano teremos eleições para presidente e governadores. Todos, sem nenhuma exceção, farão duas promessas: reduzir a pobreza e reduzir o desemprego. Esses são os dois maiores flagelos sociais brasileiros. Ainda que todos digam as mesmas coisas e façam as...
O presidente Michel Temer afastou quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa Econômica Federal, investigados por irregularidades apuradas pela Operação Greenfield, do Ministério Público Federal. O Conselho da instituição se prepara para assumir a tarefa de nomear e demitir esses...
Em 21 de janeiro celebra-se o Dia Mundial da Religião. Em artigo publicado na Folha de S.Paulo na década de 1980 arguido por um leitor se não sectarizaria a minha palavra o fato de, em meus escritos, dar muito valor à Religião, escrevi: Não vejo Religião como ringues de luta livre, nos...
Na medida em que vamos caminhando e construindo a nossa vida, também vamos deixando rastros. Os rastros são as marcas que deixamos. Podem ser marcas de amor e podem ser marcas de dor e desgosto. Perguntar a si mesmo sobre que rastros eu estou deixando é muito importante...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK