Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A encenação do desembarque tucano do governo de Temer não engana ninguém novembro 30, 2017
 
A encenação do desembarque tucano do governo de Temer não engana ninguém novembro 30, 2017
04/12/2017 as 10:55 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Michel Temer, presidente mais impopular da história e único a ser denunciado por corrupção e comprar descaradamente deputados para não ser condenado, não chegou ao posto que exerce sozinho. Ele contou com o apoio incondicional dos tucanos que não concordaram em perder tantas eleições seguidas nas urnas. Toda a impopularidade de Temer intoxicou também a todos os balões de ensaios colocados no xadrez político pelos membros do tucanato, assessorados exatamente pelo ex-presidente FHC. E não foram poucos até aqui (do próprio Aécio, ao João Dória, ao Alckmin, ao Serra, e até mesmo ao Luciano Huck, que também foi uma invenção de FHC)

Agora tucanos querem esquecer que Aécio perdeu tudo que tinha por corrupção, mais achando que o povo é besta, fala em combate à corrupção, e desesperadamente tentam sair do governo que criaram sem que isso fique colado à imagem e semelhança deles. FHC praticamente exige a descida do Planalto, bem como Alckmin faz a promessa de que como presidente do partido é isso que vai fazer. Mas Aloysio Nunes não sai porque é da cota pessoal de Temer, e também anda dizendo que não vai mais ser candidato à reeleição ao Senado.

Tratam as coisas políticas como se os brasileiros fossem um rebanho nietzschiano de bestas que vão esquecer quem são os verdadeiros culpados por colocar uma organização criminosa no poder, e que logo vão esquecer das coisas e voltar a votar no estranho personagem que administra o Palácio dos Bandeirantes em São Paulo para administrar o Palácio do Planalto a partir de janeiro de 2019. Além de ser cinismo além da conta, é também cegueira política em não querer enxergar o que dizem todas as pesquisas eleitorais feitas agora. Todos os nomes de balão de ensaio saindo muito bem, menos os nomes defendidos por FHC.

Mas é tudo nos conformes da orquestração que fazem juntos (tucanos e governo) pensando em ludibriar a história, achando que as forças políticas que foram saqueadas politicamente, e que tinham e têm o apoio inconteste do povo (as pesquisas comprovam) vão ficar quietas até o próximo outubro para eles tocarem a música e dançarem como fez o deputado Marun.

Nada do que fazem agora, e que parece que será melhor acordado no próximo final de semana no encontro de Temer e Alckmin, pode ser considerado matematicamente correto do ponto de vista político, porque no jogo ainda tem Lula, Manuela e outros mais dispostos a não deixar o desastre político continuar no país. Tiram dois ministros atrapalhados do governo (Imbassahy e Luislinda), mas não garantem vitória à presidência, e nem Temer ser embaixador, porque o voto é na urna!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img





img
RSS  Artigos Artigos

Acorda Brasil! Enquanto o país está batendo todos os recordes de desempregados, cerca de quase 14 milhões de desempregados, dentre eles, cerca de 130 mil cativos e/ou escravos contemporâneos da OAB, devidamente diplomados, qualificados pelo omisso MEC, jogados ao ...
É cada vez mais comum vermos pessoas comentando que se sentem mal ao ingerir determinados alimentos. Geralmente, esse mal-estar tem ligação com um quadro de intolerância ou alergia alimentar, duas condições de saúde bastante sérias e que, se não diagnosticadas...
Quando, depois de aposentado como juiz, também como professor me aposentei, fui tomado por uma crise de identidade. O vazio manifestou-se forte quando tive de preencher a ficha de entrada num hotel. Que profissão vou colocar aqui? Pensei alto. Se estava aposentado na magistratura e no magistério, nem como juiz, nem como professor poderia me definir. "Ser ou não ser", eis a questão.  Shakespeare, pela boca de...
A proteção social deve perseguida como prioridade por qualquer sociedade que busca o desenvolvimento socioeconômico e a estabilidade política. No Brasil, ainda temos milhões de cidadãos que vivem desprotegidos e necessitam do sistema de seguridade e de previdência públicos, sem os quais os impactos políticos, econômicos e sociais atingiriam a todos. O fato é que a grande maioria das famílias brasileiras não pode...
A ação da Polícia Federal na Universidade Federal de Minas Gerais, uma repetição da violência praticada também contra a Universidade Federal de Santa Catarina – que culminou com a morte do reitor Carlos Cancellier – parece indicar efetivamente, como denunciou o senador Roberto Requião, uma...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK