Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O fogo, ora o fogo...
 
O fogo, ora o fogo...
16/10/2017 as 15:52 h  Autor Ciro Antonio Rosolem  Imprimir Imprimir
Quanto mais aprendemos, mais sabemos que sabemos muito pouco. Há anos o Brasil vem sendo criticado por jogar muito carbono na atmosfera por meio das queimadas. O fogo é o principal bandido nessa história. Sempre há relatos em jornais, revistas, rádio e telejornais de que aumentou ou diminuiu o número de focos de queimadas. Isso sempre é notícia, na maioria das vezes, má notícia. São queimadas na Floresta Amazônica, no Cerrado, em Parques Ecológicos. Na cana as queimadas foram proibidas, e o setor se reinventou, produzindo cana sem uso de queimadas. As florestas, e mesmo o Cerrado, têm sido apontadas como importantes no sequestro de carbono e prevenção do aquecimento global, daí a preocupação com as queimadas.

Mas, será que o fogo é mesmo sempre ruim? Vamos olhar um pouco para o Cerrado, uma vegetação que evoluiu com queimadas mais ou menos frequentes. Os cerrados estão em solos com baixa capacidade de retenção de água, sob clima com chuvas no verão e um período bem seco. Durante o período seco, sempre foi comum a ocorrência de queimadas. O Cerrado se adaptou. As árvores típicas deste bioma são de “casca grossa”, no bom sentido. Essa casca protege os tecidos vivos do fogo, como se fosse um isolante. No caso das gramíneas, um forte desenvolvimento subterrâneo também garante uma rebrota exuberante. Outra característica destas plantas é que elas têm sistema radicular profundo, e são tolerantes ao alumínio e à baixa fertilidade do solo. Assim, o fogo as queima superficialmente e, quando rebrotam, rebrotam com toda força. Em alguns países o uso do fogo é regulamentado no manejo de pastagens.

O fato é que as árvores são esparsas, permitindo a entrada de muita luz solar em todo o sistema. Isso permite o desenvolvimento de uma tremenda biodiversidade, relativamente até maior que nas florestas fechadas. Bom, e o que o fogo tem a ver com tudo isso? Pois é. O fogo é fundamental para a preservação desta biodiversidade. Em artigo recente, publicado na revista Science Advances por um grupo de cientistas das Universidades da Carolina do Norte, de Uberlândia, de Campinas, Unesp, e Instituto Florestal, foi demonstrado que o sequestro e conservação do carbono nos cerrados tem um alto custo em biodiversidade. Isso mesmo. O fogo mantém a biodiversidade do Cerrado. Como?

É o seguinte: sem fogo, a vegetação cresce mais, se adensa, as copas das árvores sombreiam o solo, se assemelhando a uma floresta fechada. Com a sombra, muitas espécies rasteiras desaparecem, diminuindo a biodiversidade. Com o sombreamento, a diversidade de plantas diminuiu em 27% e a diversidade de formigas, um indicador de conservação ambiental, diminuiu em 35%. Assim, o m anejo inteligente, controlado, do fogo no Cerrado poderia garantir a manutenção da biodiversidade.

E como ficamos? Sequestramos carbono e perdemos biodiversidade? Ou mantemos a biodiversidade e aquecemos a atmosfera? Lembram-se de “Escolha de Sofia”, o filme em que a mãe foi forçada a escolher qual filho iria para um campo de concentração? Novamente, a melhor solução parece estar no meio termo, como sugerido pelos autores do artigo: desenvolver um manejo adequado para o fogo. Afinal, sabemos muito... Ou não?



Por Ciro Antonio Rosolem, Vice-Presidente de Estudos do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Professor Titular da Faculdade de Ciências Agrícolas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCA/Unesp Botucatu)

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img


img
RSS  Artigos Artigos

Simão Cireneu encontrava se bem distante de Cirene, sua cidade natal situada no norte da África, atual Líbia, por ocasião da crucificação de Jesus. Simão se dirigira a Jerusalém, naqueles dias, para participar das festas de Páscoa, e encontrava-se ali para cumprir um ritual religioso....
A agenda da reforma trabalhista e sindical está pautada na sociedade brasileira há algum tempo, em função de vários motivos, como as mudanças na base produtiva e na divisão internacional do trabalho, a expansão do setor de serviços e a disseminação de novas tecnologias e do...
O sentimento de amizade verdadeira, firmada na labuta diária, é fator significativo no fortalecimento das relações, para a superação dos dissabores, não somente no âmbito familiar, também no coletivo. No Apocalipse de Jesus, 1:9, João Evangelista revela — por causa da palavra de Deus e...
O Brasil vive delicado momento. Não se trata apenas de crise política ou econômica, o que preocupa é a crise de firmeza de decisão, de rumos para o país. Talvez fosse este o momento de firmar posições, abandonar dogmas superados e adotar o modernismo administrativo. Fundamentado...
A intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro parece medida tardia, se analisada a partir do estado de guerra vivido pelos cariocas já há um bom tempo. E a criação do Ministério da Segurança Pública pode ser a medida adicional para a retomada do controle naquela e nas...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Como falar às crianças e adolescentes sobre respeito às diferenças? E se essas diferenças forem algo de certa forma muito difícil de explicar? É isso que faz de forma poética e muito alegre o livro Você sabe quem eu sou? Então vou te contar, de Herica B. T. Secali.
Ao questionar Paulo Freire, Ronai Rocha analisa alguns dos paradigmas mais arraigados na nossa educação. A crise na educação brasileira é inegável. A baixa qualidade das aprendizagens, a estagnação do desempenho escolar nos testes padronizados, a pouca...
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK