Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A verdade sobre o crescimento do petismo e incrível retrocesso do antipetismo
 
A verdade sobre o crescimento do petismo e incrível retrocesso do antipetismo
08/08/2017 as 15:11 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Definitivamente os militantes do campo do antipetismo sem sombras para dúvidas não são politizados como são os militantes do campo da esquerda no Brasil. A grande maioria dos cidadãos que se dizem contra o Partido dos Trabalhadores não são considerados de direita e nem mesmo sabe qual a diferença entre um projeto político de direita e um projeto político de esquerda. Estão todos perdidos no discurso de combate à corrupção, que para muitos deles é somente coisa do PT, como se o PT tivesse governado durante os  500 anos de nossa existência, e não conseguem enxergar que a corrupção sempre foi a premissa principal da existência da direita brasileira.

Por mais que a grande maioria que assimilou o discurso de que tudo que for do PT, tudo que for vermelho não presta, ela não enxerga nem o passado recente dos últimos 13 anos que o PT governou e colocou nossa economia na sexta posição no mundo, enquanto que em poucos meses de governo Michel Temer já diminuiu nossos patamares a posições vergonhosas, por ser um "grande político" em si, mas não um grande articulador e um grande administrador.

O antipetismo é tão despolitizado que esqueceu em pouco tempo o governo que foi coordenado por Lula, e agora procura de todos os modos desqualificá-lo como incompetente. Coisa que para quem compreende o mundo da política sabe muito bem porque é que Lula foi eleito, reeleito, e elegei por duas vezes seu “poste”. Fez isso exatamente por ser mais competente do que os acadêmicos de plantão que no poder nunca conseguiram fazer do Brasil uma nação não colonizada e impregnada pelo vírus do “complexo de vira-latas” de que tanto falava Nelson Rodrigues.

Quando se analisa o ódio generalizado que não existia no Brasil, mas passou a ser elemento nacional a partir do formato de opiniões de gente que chegou a conclusão de que nas urnas não mais vencia Lula e o seu PT, chegamos a conclusão que o antipetismo quer combater a corrupção apenas do PT, e não a do PSDB, do DEM do PMDB e de seus satélites, mas não consegue nem mesmo dialogar e debater sobre o tema, simplesmente porque é despolitizado e manipulado pela imprensa tradicional brasileira, que concluiu que o PT é o demônio.

Porém o problema do antipetismo é exatamente o fato de não saber mesmo fazer política, tanto que a esquerda somente cresce em pesquisas e em números, conforme demonstram todas as pesquisas de opinião sobre o voto para 2018, exatamente porque o petismo e seus aliados são bem mais politizados e preparados para o debate dentro da sociedade brasileira. Enquanto se busca de todos os modos demonizar e assassinar a reputação de Lula, o povo em si somente se apaixona politicamente ainda mais por Lula e pelo projeto político da esquerda que vinham dando certo até 2014.

Dizer o que PT é coisa do demônio e que inventou à corrupção, e querer prender Lula de qualquer jeito e sem apresentar as provas convincentes para a sociedade brasileira, não vai adiantar de nada para os militantes despolitizados do combate ao petismo. Se ao menos os militantes do antipetismo tivessem consciência política de que deveriam ser militantes orgânicos da direita brasileira, aí sim, o contraponto ao PT teria melhores resultados, porque do modo como estão “babando ódio” e escrevendo escabrosidades nas redes sociais não vai definir os resultados das urnas em seu favor.

Felizmente ou infelizmente o sangue de todos os brasileiros é vermelho por natureza, a não ser que alguém queira beber tinta azul, ou imitar a louca da Janaína Pascoal que faz o que faz por dinheiro! Porque por enquanto somente quem está crescendo de tamanho político por incrível que pareça, e por mais que se aumente a caçada judicial e midiática, é o petismo no Brasil. E escrevo isso com a consciência tranqüila de não ser exatamente um petista!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.
img



img
RSS  Artigos Artigos

No clássico “Raízes do Brasil”, o historiador Sérgio Buarque de Holanda, ao falar do homem cordial como uma marca indestrutível do caráter brasileiro (cordial não quer dizer para ele bondoso, mas retrata principalmente os que agem movidos pela emoção e não pela razão), desdobra-se...
Quando cito em minhas palestras e escritos os educadores, procuro dirigir-me não apenas aos heroicos profissionais dessa vocação, aos que realmente merecem essa deferência, contudo, àqueles que recebem de Deus (todos nós) a missão de encaminhar pela estrada correta...
Um ano depois da posse definitiva – ocorrida a 31 de agosto – o presidente Michel Temer ainda bate cabeça para definir a diretriz do seu governo. A ampliação do rombo das contas públicas, que agora tentará aprovar no Congresso, obriga o governo a tomar dinheiro emprestado do...
Uma nova modalidade de safadeza está acontecendo no mundo político no Brasil, e poucas pessoas estão atentas para isso por causa do forte ingrediente do personalismo na política. São os partidos políticos que para limpar a sujeira de suas roupas velhas, para fazer com que...
As últimas décadas foram repletas de mudanças na sociedade, de uma forma tão intensa, que talvez não tenha ocorrido antes. Nosso mundo globalizado possibilita chegarem rapidamente pensamentos e fatos, de uma parte a outra do mundo, especialmente com o advento das...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
Obra da Ática, lançada em 2011, traz as ilustrações originais de Jim Kay e tradução do escritor Antônio Xerxenesky. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos – e o despertar no mesmo ponto, antes de...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK