Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Os desafios para se ter relacionamentos duradouros
 
Os desafios para se ter relacionamentos duradouros
07/06/2017 as 16:51 h  Autor Dijanira Silva  Imprimir Imprimir
Construir um relacionamento feliz e duradouro é uma das principais buscas de um casal que se ama. Afinal, cada vez mais está claro que a nobreza de um relacionamento não está em começar a amar alguém, mas em cultivar esse amor por toda vida.

Mesmo vivendo em uma época onde parece que o amor “saiu da moda”, a verdade é que o relacionamento amoroso continua a ser uma fonte segura de felicidade e uma oportunidade de crescimento pessoal, já que, por sua própria natureza, o amor coloca em movimento a vida de quem  decide amar.

No entanto, para manter acesa a centelha do amor é preciso estar atento a alguns aspectos importantes, que apesar de simples e corriqueiros podem fazer toda a diferença na relação. Respeitar a individualidade do outro, por exemplo, creio que seja a base para uma relação saudável. Para isso é essencial não confundir amor com apego.

Cada pessoa é única neste mundo e precisa continuar sendo quando encontra o amor de sua vida. E quanto mais nos apegamos a uma pessoa, menos chances temos de amá-la verdadeiramente, já que apego é egoísmo e não tem nada a ver com amor.

Além disso, experiências comprovam que quando tentamos preencher os espaços vazios da nossa alma com a presença exclusiva de uma pessoa, é muito fácil nos decepcionarmos com ela e mais vazios nos tornarmos, já que ninguém, a não ser Deus que é o próprio amor, pode preencher totalmente nossa alma.

O afeto é bom e o carinho é benéfico, desde que submetidos a essa verdade. Outro aspecto que merece destaque na relação é a honestidade. É por meio dela que a confiança se estabelece entre o casal e o amor cresce e se fortalece a cada dia.

Por isso, conhecer-se e fazer as pazes com a própria história, com suas fraquezas e virtudes, é um grande passo para poder dividi-la com a pessoa amada. Aqui também vale a regra: não se pode dar o que não se possui. Se existem dúvidas, suposições,  “achismos”, a melhor saída é uma partilha tranquila, mas objetiva, para que a desconfiança não roube o brilho da verdade que deve prevalecer na relação. Pode ser uma tarefa difícil, mas, uma vez que a honestidade se torna referência, fica mais fácil superar as dificuldades e elevar o relacionamento a um patamar maior.

Além disso, nunca se descuide da pessoa que você ama. Penso que cuidar do amor é como cultivar uma planta: você a recebe linda e cheia de vida e, se continuar cuidando dela da maneira adequada, certamente vai viver bem e florescer diante dos seus olhos. Se não cuidar, ela vai gradativamente murchar e morrer.

Então, se você deseja ter um relacionamento duradouro e feliz, não tenha medo de expressar seu amor. Lembre-se que os pequenos gestos fazem toda a diferença! Um telefonema só para dizer “eu te amo”, uma flor ao voltar para casa, um bilhetinho apaixonado, um presente fora de datas comemorativas, elogios espontâneos e muitas coisas simples, mas oferecidas com amor.

Mas, atenção! Apesar dessas dicas serem importantes, não serão úteis se não houver a atitude de fazer valer o primeiro objetivo do relacionamento: tornar a pessoa amada feliz e ser feliz com ela. E para isso, o casal não precisa de grandes coisas além de dar e receber atenção, dedicar-se e cuidar um do outro, rompendo com a rotina no relacionamento todos os dias como se fosse a primeira vez. Portanto, priorize o amor em sua vida e verá que não é tão difícil assim ter um relacionamento duradouro e feliz!




Dijanira Silva
é missionária da Comunidade Canção Nova e locutora da Rádio América 1410 AM.
dijanira@geracaophn.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
Não há comentários.

img



img
RSS  Artigos Artigos

Recentemente num diálogo com um amigo me chamou a atenção sua preocupação com o discurso explosivo do provável pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, principalmente pela facilidade com que parcela desinformada da população tem de assimilar o mesmo. No caso, a...
O início do enfraquecimento dos sindicatos se deu com a politização exagerada desses em relação ao governo passado de Lula e Dilma. Os sindicatos, em parte deles, serviram de berço esplêndido do governo central, esquecendo-se da luta histórica dos movimentos que reuniam...
As transformações que estão em curso nos mais diferentes setores, que interferem direta ou indiretamente sobre a vida na superfície da terra, também estão ocorrendo na agricultura brasileira. Graças a estas transformações, estão sendo colhidas mais de duzentos e trinta milhões de toneladas de grãos, o que equivale a mais de uma tonelada por habitante. Além de grãos, o Brasil está entre os maiores produtores de fibra (algodão) e carnes...
Fora Temer, quem mais os petistas odeiam? Todo mundo que participa do seu governo (ilegítimo, inconstitucional, fisiológico, entreguista, feio, bobo, golpista etc). Compactuo do horror que os petistas têm ao Temer, ao seu governo, aos seus ministros.  Com a ressalva de que eu não...
O objetivo não é encontrar o certo ou errado para dialogar sobre o projeto de lei “Escola Sem Partido”, mas refletir e compreender o que pode estar por vir se for colocado em prática a proposta de tornar obrigatória a afixação de um cartaz em todas as salas de aula do Ensino Fundamental e...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img

img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Mais de quinze anos depois do lançamento de As aventuras de Pi, Yann Martel retoma ao cenário literário com o romance As altas montanhas de Portugal, publicado no Brasil pelo selo Tordesilhas. Nesse livro, Martel mantém o estilo inventivo e...
Com os filhos pequenos à sua volta, Graça Ramos fazia a brincadeira das palavras para estimulá-los a construir um vocabulário rico. “Saía muito disparate”, ela se diverte ao lembrar. Ainda grávida, lia em voz alta para que os bebês em...
Obra da Ática, lançada em 2011, traz as ilustrações originais de Jim Kay e tradução do escritor Antônio Xerxenesky. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos – e o despertar no mesmo ponto, antes de...
img
img
RSS  Top Vídeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img



img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK