Em todo o Brasil, entre 2007 e 2020, foram registrados 28,9 mil acidentes de trabalho com crianças e adolescentes
13/10/2021 18:52 - Editoria
© Ministério do Trabalho/Direitos reservados
 
No país, é ilegal qualquer forma de trabalho para
crianças de até 13 anos de idade
 
O estado de São Paulo responde pela metade dos acidentes de trabalho envolvendo crianças e adolescentes entre 2007 e 2020 em todo o Brasil, segundo os dados disponibilizados pela ferramenta Plataforma SmartLab. Foram registrados no período 28,9 mil acidentes de trabalho com jovens entre 5 e 17 anos no período no país. Desses, 14,6 mil foram em São Paulo, sendo que a capital paulista respondeu por 3,6 mil notificações.
 
Em 2020, foram registrados 1.312 acidentes de trabalho com crianças e adolescentes em todo o país. No ano passado, o Rio Grande do Sul teve o maior número de casos – 253, seguido por São Paulo, com 221, e Paraná, com 198.
 
No Brasil, é ilegal qualquer forma de trabalho para crianças de até 13 anos de idade. A partir dos 14 anos, é possível trabalhar como aprendiz, com algumas restrições, como a proibição do trabalho noturno ou insalubre.
 
A SmartLab é uma plataforma construída em parceria entre o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT). As informações são recolhidas de fontes públicas e sistematizadas. As informações sobre acidentes de trabalho foram extraídas do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde.
 
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, havia no Brasil 38,3 milhões de pessoas com idade entre 5 e 17 anos. Entre essa população, 1,8 milhão, 4,6% do total, estavam em situação de trabalho infantil.
 
Da Agência Brasil
https://www.novoeste.com/index.php?page=destaque&op=readNews&id=55927&title=Em-todo-o-Brasil-entre-2007-e-2020-foram-registrados-289-mil-acidentes-de-trabalho-com-crian%C3%A7as-e-adolescentes