Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Pesquisa eleitoral antecipada traz insegurança
 
Pesquisa eleitoral antecipada traz insegurança
23/10/2021 as 19:34 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
A pesquisa de intenção de voto tem uma grande utilidade: revelar aos partidos e a seus possíveis candidatos o nível de aceitação de cada um na preferência popular. É uma das ferramentas para a decisão de lançar ou não candidatura própria ou se aliar a quem tenha melhores condições para a montagem de um projeto político. Essa consulta costuma ser custeada pelo interessado, que determina parâmetros, verifica os itens apurados e com eles orienta a tomada de posição. Só depois de o ambiente eleitoral definido, com candidaturas claramente colocadas, mesmo ainda sem o registro, é que passam a ter significado as consultas das possibilidades dos concorrentes e isso se transforma em notícia para o grande público. Pesquisar antes só tumultua o quadro e traz, até , insegurança econômica ao país. Os investidores, na possibilidade de instabilidade ou grandes mudanças, ficam reticentes e migram seus recursos daqui para outros países.
 
Ainda falta praticamente um ano para as eleições presidenciais e já vemos informações sobre a possível disputa entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A polarização existe. Quanto ao resultado das pesquisas, não temos credenciais para duvidar e nem razões para neles confiar. Principalmente porque os possíveis concorrentes ainda não se declararam candidatos – e se o fizerem correm o risco de ser atropelados pela legislação eleitoral, pois isso pode ser considerado campanha antecipada, o que é proibido. Ninguém, nesse momento, é capaz de prever com certa segurança em que condições Bolsonaro, Lula e os demais pretendentes à presidência da República chegarão à época da campanha. Advers ários fazem todo o possível para obter judicial ou politicamente a inelegibilidade de Bolsonaro e Lula, embora liberto pelo Supremo Tribunal Federal, não teve anados os seus processos, que voltarão a ser julgados. Os governadores de São Paulo e Rio Grande do Sul, lutam pela candidatura tucana. E ainda há a possibilidade de uma terceira via formada por uma coalizão de partidos posicionados ao centro.
 
A indefinição do cenário leva, por lógica, à desconfiança sobre os números que se tem divulgado, como aqueles que para o segundo turno apontam Lula com 56% e Bolsonaro com 31%. Se é difícil aferir o quadro do primeiro turno, muito mais será para o segundo, que ainda depende de  acontecimentos futuros. Longe de desqualificar o trabalho dos órgãos de pesquisa, é preciso considerar que nesse momento ainda não há o ambiente concreto a pesquisar. Independente da opção por um ou outro polarizado, é difícil admitir os números acima considerando-se a grande mobilização de massa que o presidente consegue realizar e o público diminuto que os eventos do Partido dos Trabalhadores e seus aliados reúnem, a ponto de nem o seu virtual candidato comparecer. 
 
A divulgação das pesquisas nas condições em que hoje são produzidas e interpretadas poderá ser entendida como propaganda eleitoral antecipada e criar embaraços. Isso em nada contribui para a boa escolha dos futuros ocupantes dos cargos públicos em disputa e ainda tumultua o ambiente, levando incertezas à cabeça do eleitor. O bom seria que as pesquisas eleitorais fossem divulgadas somente no ano em que forem realizadas as eleições ou, até, a partir do momento em que já estiverem oficializadas as candidaturas. O processo das eleições tem de se desenvolver de forma simplificadora, pacífica e ordeira, sem que o cidadão seja importunado com informes que possam confundi-lo ou baixar a qualidade do seu voto. A eleição do próximo ano será de altíssima responsa bilidade. Além de presidente da República, nela escolheremos governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Que sejam eleitos os melhores... 
 


Por Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK