Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > 7 de setembro: mito fundador e o sequestro da história
 
7 de setembro: mito fundador e o sequestro da história
06/09/2021 as 11:59 h  Autor Daniel Carvalho de Paula  Imprimir Imprimir
Nações são inventadas. Isso não significa que fatos históricos conhecidos da maioria não tenham acontecido, mas quer dizer que a seleção que se fez deles, atribuição de significados e relevância, são construções de pessoas e instituições. Não é à toa que se fundou em 1838, na capital do Império, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, com a missão de consolidar por escrito a biografia da nação e seus limites territoriais em disputa. No centenário da Independência do Brasil, coube a Taunay e ao Museu Paulista constituir o panteão nacional. Era necessário dizer quem eram nossos heróis e em que dia do ano seriam celebrados. Todo país tem seus mitos de origem estabelecidos. 
 
O 7 de setembro, como conhecemos, esconde a existência de outros projetos e arranjos políticos que concorreram entre si. Essas várias linhas de ação visavam emplacar uma solução para o Brasil em meio à crise engendrada pelas revoluções liberais ibéricas, nas primeiras duas décadas do século XIX. Revoluções que reivindicaram a promulgação de Constituições, corpo de leis gerais que a todos abarcasse. Documento que hoje é escarnecido por facções irresponsáveis como se não tivesse sido fundado na concepção liberal de soberania popular, contra possíveis atos de tirania. 
 
Um grito dado às margens plácidas do Ipiranga é o mito fundador da nacionalidade brasileira. D. Pedro I, a cavalo, guiando-nos à emancipação. A memória costurada em torno da Independência apresenta esse processo como algo inescapável, uma espécie de destino manifesto do Brasil e seu povo rumo à liberdade. Duas grandes tendências interpretativas se evidenciam: ou tudo não passou de um acordo entre elites, ou aquilo representou o patriotismo de grandes brasileiros contra a tirania lusitana. Esse dualismo acaba por torcer a narrativa para dobrá-la aos pés de visões de mundo que se digladiam, reforçando a surdez e a miopia, nos negando uma visão mais crítica e polifônica da história. 
 
Dado que, de forma geral, necessitamos de manifestações concretas daquilo que queremos crer, parece necessário e, talvez até legítimo, que datas e nomes sejam destacados do imenso tecido do passado para darem corpo palpável à nação imaginada. O perigo está sempre na usurpação desses símbolos feita em nome de atentados criminosos às instituições democráticas, penosamente estabelecidas. A polarização política em que estamos metidos é promovida por aqueles que precisam semear o sectarismo, pois não possuem o fôlego de um projeto de país, apenas a bile de um projeto de poder. 
 
Saber mais sobre a construção histórica que nos trouxe ao 7 de setembro não deve estar a serviço de eliminar feriados do calendário. Não se trata de mera iconoclastia, mas sim de nos prevenirmos dos iconólatras, adoradores de símbolos, que pretendem sequestrar a história e, sob tortura, fazê-la repetir seu mantra antidemocrático, travestido de amor à nação. 
 
Por Daniel Carvalho de Paula é professor e pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Bacharel e Licenciado em História, Mestre e Doutorando em História Social, pela USP. 

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img

img
RSS  Artigos Artigos

Hoje, 21 de setembro, mais uma vez, como indica a tradição, o primeiro discurso na Organizações das Nações Unidas (ONU) cabe ao Brasil e, por isso, novamente, o Presidente Jair Bolsonaro ocupou a tribuna para suas considerações. Antes, porém, de deslindar sua fala, cabe, ainda que breves, algumas poucas observações acerca da comitiva presidencial em solo norte-americano. O Prefeito de Nova York, Bill de Blasio, chegou...
O setor de educação vive um momento instigante. Com a pandemia, todo mundo fez o possível para se adaptar. No ensino privado, com mais recursos, houve uma corrida para preservar as atividades com a estruturação, relativamente rápida, de ambientes de aprendizagem...
A crise político-institucional brasileira assumiu contornos dramáticos a partir da assunção de Jair Bolsonaro à presidência da República, em 2019. Desde então, o país - que já experimentava os efeitos nefastos da deposição farsesca da presidenta Dilma Rousseff, em 2016, ao cabo de um processo de impeachment juridicamente forjado - afundou numa espiral interminável de atos insensatos e grotescos protagonizados pelo próprio...
Afora a celebração de caráter histórico – o 199º aniversário da Independência – viveremos nesse 7 de setembro a preocupação com o equilíbrio institucional. A querela entre Executivo e Judiciário, protagonizada pelo presidente da República e ministros do Supremo Tribunal Federal, e a...
A pele já não sente os beliscões. Ganhou camadas impermeáveis de insensibilidade. Não reage aos impactos externos, sejam beliscões ou amputações. Crise sanitária era uma gripezinha. Hoje, uma pandemia que mata cerca de 600 mil pessoas. Crise política? Ah, essa vem de lá dos corredores do...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK