Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Fim de ano e a importância da família
 
Fim de ano e a importância da família
18/12/2020 as 11:36 h  Autor Alessandra Augusto  Imprimir Imprimir
De acordo com o dicionário Aurélio, família é o conjunto de todos os parentes de uma pessoa, e, principalmente, dos que moram com ela. No Dicionário Houaiss, o conceito da palavra é o núcleo social de pessoas unidas por laços afetivos, que geralmente compartilham o mesmo espaço e mantêm entre si uma relação solidária.

Trata-se de um conjunto de pessoas presentes em todos os momentos desde a infância até a fase adulta. Para qualquer indivíduo, a presença da família é fundamental, principalmente no início da vida. A base familiar é fundamental para passar valores éticos e morais, além de dar equilíbrio emocional. Não importa a constituição dos membros, é essencial que o indivíduo entenda aquilo como lar, respeitando a cultura familiar.
 
Com o isolamento social, deu-se mais importância para as famílias e seu valor. Muitos pais não conheciam os hábitos dos filhos ou dos cônjuges. As famílias estavam muito fragmentadas, encontravam-se pela manhã e só iam se reencontrar à noite. Isso mudou na pandemia. Houve o resgate do convívio familiar, com um maior contato e interesse entre os membros.
 
É dever da família ensinar os valores, como, por exemplo, respeitar os mais velhos e tratar todos com educação. A cultura familiar é muito importante e os valores éticos e morais na formação do caráter e personalidade devem ser feito nesse ambiente.
 
Apesar do primeiro contato social que a criança tem ser na escola, elas não devem aprender lá esses valores, mas em casa. Aprender a respeitar os mais velhos, a esperar a vez, respeitar o outro, modos na hora de se alimentar, são fatores aprendidos com os pais em casa.  
 
Esse fim de ano é diferente, já que as autoridades aconselham que as pessoas fiquem em suas casas e evitar as festas em família com muitos parentes. Indico que os pais tragam os filhos para participar de decisões como a sobremesa que será servida nessas ocasiões especiais. Isso une a família. As crianças não devem ser excluídas desse tipo de situação.

Elas não precisam ser consultadas em conversas de adultos, como sobre financeiro e decisões mais complexas. Tragam os filhos para as decisões simples para exercerem a escolha e amadurecer o momento de decisão. A participação traz o sentimento de pertencimento. Desse modo, todos podem ter um fim de ano de mais união.
 
Por Alessandra Augusto é formada em psicologia, palestrante, pós-Graduada em Terapia Sistêmica e pós-Graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental e em Neuropsicopedagogia. É a autora do capítulo “Como um familiar ou amigo pode ajudar?” do livro “É possível sonhar. O Câncer não é maior que você”.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK