Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O custeio das eleições, dilema brasileiro
 
O custeio das eleições, dilema brasileiro
27/09/2019 as 08:48 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&  Imprimir Imprimir
O custeio das campanhas eleitorais é uma grave moléstia que acomete a classe política brasileira. Depois de muitos anos de insustentabilidade, que ensejaram aos espertos pagar suas eleições com dinheiro roubado em licitações fraudulentas de obras públicas e empresas estatais, o mundo político vive hoje o dilema sobre de onde sacar o dinheiro para sustentar as despesas, cada dia mais elevadas. O remédio encontrado na minireforma de 2015 – que proibiu a doação empresarial – foi um tiro pela culatra. Não podendo receber doação de empresas (justamente para evitar a corrupção apurada no Mensalão e nos processos da Lava Jato e similares) restou a opção do financiamento pessoal, que não faz parte dos costumes do brasileiro, ou o custeio público, gerador da celeuma que hoje presenciamos.

Senado e Câmara divergem quanto à aplicação do dinheiro público em campanha. Mas a lei que acaba de ser aprovada pelos deputados, reeditou itens que o Senado havia retirado do texto. Com isso, os partidos e candidatos poderão usar esse recurso para adquirir, alugar ou reformar imóveis, comprar ou locar veículos, pagar honorários de advogados e contadores e até saldar multas recebidas por violação à legislação eleitoral. Tudo isso pode conduzir à prática do caixa 2, que os políticos tentam descriminalizar quando ocorrido no passado e, se possível, no presente e até no futuro. Há gestões para ampliar de R$ 1,8 bilhão para R$ 3,7 bilhões o valor do fundo público para custear as eleições do próximo ano, quando serão escolhidos prefeitos e vereadores.

Transformado em palavrão pela repercussão negativa, o projeto segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. As forças da sociedade pressionarão pelo veto e a classe política contra. O presidente, ficará na incômoda situação do “se ficar o bicho come e se correr o bicho pega”. Se vetar será aplaudido pela população, mas poderá sofrer retaliação dos parlamentares quando na votação dos seus projetos no Congresso. Poderá ter dificuldades para fazer passar os projetos de reforma do Estado, compromissos assumidos com o povo durante as eleições.

Precisamos encontrar o meio lícito e aceitável de custear as campanhas. A corrupção das licitações viciadas é crime e jamais deve ser reeditada. Mas colocar toda a despesa nas costas do erário, com dinheiro arrecadado dos impostos, é injusto. Da mesma forma que é reprovável os partidos serem sustentados pelo cofre público. Cada agremiação deveria se manter através da contribuição de seus filiados e o poder público responder apenas com o custo operacional das eleições e, através de voto distrital e outras medidas, baixar o custo das campanhas. A disponibilidade das redes sociais e Bolsonaro em sua campanha já demonstraram que é possível concorrer com menos gastos. Essa montanha de dinheiro que se aplica para a escolha dos representantes políticos faz falta em saúde, educação, promoção social, segurança pública e outros serviços que são obrigação do Estado mas enfrentam grande escassez. Tem de mudar...
 


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK