Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Candidatos militares e policiais
 
Candidatos militares e policiais
13/08/2018 as 16:38 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
Se, de um lado, se observa políticos manchados pela corrupção tentando sobreviver, registra-se na outra ponta o aumento de candidatos egressos das forças armadas e das polícias federal, civis e militares em busca de cargos eletivos. Além do capitão Jair Bolsonaro concorrendo à presidência da República, 28 candidatos - 8 ao governo, 12 vices e 8 ao Senado – egressos das forças armadas, polícia federal e polícias estaduais se apresentam para as eleições. Isso, além das dezenas de concorrentes à Câmara dos Deputados e Assembléias Legislativas, parte deles concorrendo à reeleição. Em São Paulo, duas candidatas a vice-governador e um pretendente ao Senado são PMs.

Essa participação de egressos da máquina militar e policial deveria ser considerada normal, mas ocorre num momento em que a Nação se encontra escandalizada diante da série de atos de corrupção descoberta, que envolve destacadas figuras da vida política. Tudo cometido num tempo em que imperaram os falsos democratas que levaram o pais à ruptura de 1964 e seus sucessores, muitos deles com imagem construída perante a população através  de um discurso moralista não colocado em prática depois que assumiram o poder. Também coincide com um tempo em que segurança pública está em crise, em grande parte decorrente da demagogia onde se trocou obrigações estatais por votos e governantes, a título de serem democráticos, fizeram de tudo para enfraquecer as instituições encarregadas da segurança.

O candidato militar ou policial não deve ser encarado como alguém que vem para endurecer o regime ou confrontar a democracia. Mas como um profissional preparado, que passou a vida toda estudando para cumprir sua missão e, por isso, traz consigo forte viés de cumprimento das leis e fortalecimento da sociedade. Diferente do que pregam os falsos democratas que nos conduziram à atual crise, são cidadãos que já cumpriram suas jornadas na caserna ou na instituição policial e se sentem em condições de contribuir ou, ainda, que trocam a estabilidade da função pública pela carreira política onde sentem que podem ajudar  a sociedade.

Os militares – das forças armadas ou das polícias estaduais – ou policiais civis são cultores da legalidade. Uma vez eleitos, terão a oportunidade de cobrar o cumprimento de normas e leis que o modismo, a acomodação e a luta ideológica fizeram questão de ignorar, e terão o condão de promover o equilíbrio social cuja falta é cada dia mais reclamada pela população. Ainda mais: entrando pela porta das eleições, desarmam de forma eficaz as tentativas de intervenção militar mediante ruptura democrática.  
 



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK