Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Os militares nas eleições
 
Os militares nas eleições
18/06/2018 as 14:32 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
O Brasil de hoje vive um momento crítico, onde em razão de interesses escusos, o princípio de autoridade foi abandonado, o governo é fraco e impopular e as instituições são permanentemente confrontadas. Mesmo com a Operação Lava Jato e suas paralelas apurando horrores cometidos contra o Estado e os cidadãos e encarcerando notórias figuras, ruidosos grupos ainda buscam explicar o inexplicável e potencializar a desordem. Os ditos movimentos sociais pregam e praticam a desobediência civil.  As facções criminosas que assumiram o lugar do Estado no sistema prisional, comandam uma poderosa e devastadora indústria do crime alastrada por todo o território nacional e com ramificações internacionais. A eleição que se avizinha vem carregada de indefinição e descrença na medida em que muitos dos seus postulantes, ainda não atingidos pela Lei da Ficha Limpa (que só pune os condenados em segunda instância), são investigados ou respondem processos em fase inicial.

Ao tomar conhecimento das falcatruas que derrubaram o governo do Partido dos Trabalhadores e mancharam praticamente todas as agremiações partidárias, parcelas da população clamam pela intervenção militar, que seria a tomada do poder pelas Forças Armadas. Seria apenas a repetição de episódios já consolidados na historia política brasileira, onde os militares assumiram e tutelaram o poder em momentos de desordem ou perigo institucional. O mais recente e, portanto, conhecido pela população atual, é o ocorrido em 31 de abril de 1964, que instituiu o regime militar e vigorou por 21 anos. O clamor busca o restabelecimento da autoridade dilapidada ao longo da democracia restabelecida em 1985 quando os políticos, notadamente os líderes, “para não se parecerem com os militares de 64”, fizeram vistas grossas ao crime e optaram conviver com seus praticantes.

Durante os 33 anos que nos separam do fim do ultimo regime militar, mesmo com toda a pregação contrária feita pelas lideranças políticas, dezenas de militares compuseram as casas legislativas nos diferentes níveis. Um deles é o deputado federal Jair Bolsonaro, que hoje desponta nas pesquisas presidenciais. Mas, além dele e dos que já exercem mandatos de deputado federal e estadual e de vereador, temos o movimento que já apresentou 71 candidatos egressos dos quartéis, preparados para se candidatar a senador, governador e deputado. É o grupo de militares legalistas que buscará chegar ao poder pelo voto em vez de recorrer à força das armas.

A democracia é o regime ideal.  Infelizmente, a atual democracia brasileira precisa de reparos. A fraqueza da autoridade é o principal defeito, e a sistemática exclusão dos militares é outro. Os recentes acontecimentos da vida nacional – intervenção no Rio de Janeiro e a greve dos caminhoneiros – são demonstrações inequívocas de que os militares, homens e mulheres que passam a vida toda estudando e se aperfeiçoando, estão aptos a contribuir para recolocar o país nos trilhos. Ainda bem que têm a disposição de fazê-lo pelo democrático caminho das eleições. Pelas armas, nunca!...
 


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br 

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK