Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Universidade Para Todos (UPT) ou Universidade da Panelinha Trivial (UPT)?
 
Universidade Para Todos (UPT) ou Universidade da Panelinha Trivial (UPT)?
15/06/2018 as 17:12 h  Autor Claudio Roberto de Jesus  Imprimir Imprimir

O programa/projeto UPT – Universidade Para Todos, é o cursinho pré-vestibular ofertado pelas UEBA’s – Universidades do Estado da Bahia (estaduais) para estudantes da Rede Pública de Ensino. As origens desse programa encontra-se aqui em Barreiras, quando um grupo de estudantes não sei precisar o ano resolveu dar aulas preparatórias para o vestibular gratuitas. O Governo e a Universidade gostaram da idéia do projeto/programa e adotaram o mesmo, institucionalizando-o.

Como tudo o que ocorre na esfera pública no âmbito da administração pública ele é regido pelo direito administrativos e por princípios da administração pública. Isso remete inevitavelmente ao famoso princípio LIMPE da administração pública. Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. E com fulcro nesses princípios que faço esse desabafo e noticia de eventual irregularidade no UPT.

Antes, cabe entender que além de ser um programa para estudantes da Rede Pública do Ensino Médio, o programa objetiva propiciar aos estudantes de graduação um momento de prática daquilo que aprendem em sala de aula e de ajuda/assistência estudantil por meio da bolsa monitoria, míseros R$ 18,00 por aula. Em épocas de dificuldades financeiras para trabalhadores e de cortes orçamentários para assistencial estudantil essa é uma ajuda em tanto.

Pois bem, o motivo de minha indignação, revolta, desabafo e questionamento acerca do que constitui a UPT, deve-se ao fato de práticas nada coerentes com os princípios da administração pública citados, especialmente, o da Publicidade. Não é a primeira vez que esse programa/projeto em Barreiras recebe esses questionamentos. O Movimento Estudantil da UNEB foi responsável, lá pelos anos de 2004/2005 por fazer denuncias de uma espécie de esquema que não publicava a realização do mesmo, sua divulgação para a seleção de monitores. Permanecia sempre os mesmos, sem passar por processos seletivos.

Vamos aos fatos desse ano. Soube da inscrição para monitores por meio do Portal da UNEB, me inscrevi no último dia 08/06. De acordo o edital o processo seletivo será feito em três etapas de acordo o item 6.2 - Prova escrita (redação); • Aula expositiva;

• Avaliação Curricular (com as devidas comprovações). Todavia, o Edital não explicita e portanto, não publiciza as etapas seguintes. Apenas diz que de 14 a 27 de junho haverá a seleção. A primeira etapa foi a inscrição e entrega do currículo com a devida comprovação.

Até então, se eu não me dirigisse ao Campus IX da UNEB para saber se a minha inscrição havia sido homologada ou não eu não saberia que teria que comparecer no dia 13, quarta-feria, às 08h00, para a realização da Prova Prática e que no dia 19/06 a partir das 15h00 comparecer para a etapa da aula didática. O Edital não traz nenhuma informação ou orientação acerca de tema da Redação e nem para as aulas didáticas. Já o Cronograma divulgado vem informando essas datas e para algumas disciplinas já tem definidos os temas para a aula didática.

É difícil entender, compreender, aceitar que minimamente o princípio da publicidade está sendo afetado nesse processo seletivo, ao menos no Campus IX de Barreiras-Bahia? Digo isso, porque no Campus de Salvador houve AMPLA publicação em tempo hábil para os candidatos se prepararem para as etapas seguintes e com as devidas, necessárias e imprescindíveis informações/orientações acerca da aula didática. Por que em plena época de Tecnologia da Informação e Comunicação o Campus IX de Barreiras, que possui blog, páginas no Facebook e um link no Porta da UNEB não fez em tempo hábil aos candidatos a monitoria tal divulgação, PUBLICAÇÃO?

Quantos estudantes universitários souberem desse Processo Seletivo? Por qual motivo não souberem? Inclusive tem disciplina sem inscrito no Processo Seletivo da Monitoria. O Processo Seletivo realizado sem ampla divulgação é apenas para dar ares de legalidade? A falta de ampla Publicação é a mesma velha prática para permanecer as panelinhas triviais de anos anteriores do Universidade Para Todos?

Como já revelei estou indignado, revoltado, irado – a justa ‘necessária e imprescindível’ ira da qual tanto nos fala o maior educador da América Paulo Freire. Estou como Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” Estou me perguntando, e não é porque quero ser melhor do que ninguém, mas porque sinceramente eu não consigo ser assim: Como se faz para aprender a ser desonesto? A conseguir as coisas com tapinhas nas costas, com conchavos, com intimismos com pessoas influentes? E intimismo aqui uso no sentido mesmo do sufixo ISMO, de patológico.

Me recordei de um dia de aula na pós-graduação, no dia anterior não tinha ido e foi passada lista para os presentes na aula anterior, que não compareci, assinarem. Eu peguei a lista e passei adiante para o colega. Nisso, outro colega perguntou se eu não ia assinar, eu respondi que não tinha vindo a aula. O colega retrucou: Veio sim! Eu lhe vi aqui. Aprende a viver!

Diante de tudo isso, eu me pergunto: Como é que se aprende a viver? Lembrando Clarice Lispector: “Não mentir é um dom que o mundo não merece!” Tem certas virtudes, qualidades, gestos e atitudes nobres, dignas, decentes, honestas, que o mundo não merece, as pessoas não merecem.

Sinceramente, ultimamente eu tenho tido horror, nojo das práticas que vejo na UNEB e na UFOB. Dos intimismos que vejo em ambas. Na UNEB estudei, me formei e militei no Movimento Estudantil, nunca me utilizei dessa condição de envolvimento com as questões da Universidade ou de proximidade com pessoas influentes da UNEB para usufruir de benesses, para ser selecionado em processos seletivos de monitoria, assistência estudantil e etc. Aliás, nunca ganhei uma bolsa de monitoria, assistência estudantil e etc. Na UFOB, fico indignando quando vejo certos beneficiários de programas, assistência, monitoria... servidor público tendo acesso a esses programas.

Eu desisto do mundo! E como disse em outro momento: Eu posso até não ser aprovado, não passar, em virtude de minha incompetência, incapacidade ou como me desafiaram em tom de deboche na UNEB-Campus IX (Barreiras-Bahia) - se você for inteligente mesmo, - posso até não passar por falta de inteligência suficiente, mas afirmo de antemão que não será jamais pela eventual maracutaia dos responsáveis pela UPT em Barreiras. NO DIA 13 ESTIVE NA UNEB CAMPUS-IX (BARREIRAS-BAHIA). PRESENTE!



Claudio Roberto de Jesus
Estudante de História Bacharelado da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB)

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK