Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Por que tanta ansiedade?
 
Por que tanta ansiedade?
10/10/2017 as 09:12 h  Autor Aline Rodrigues  Imprimir Imprimir
Para muitos, o dia começa bem cedo, às 5h da manhã, ou talvez um pouco mais tarde, às 6h, às 7h. Mas, o fato é que as atividades do dia a dia têm gerado um comportamento diferente de antigamente: a ansiedade!

Levantamos com pressa, agitados, preocupados, muitas vezes já repassando na cabeça as atividades que estão por vir. E, ao final do dia, fazemos a mesma coisa antes de dormir. Deitamos pensando em tudo o que foi feito, o que deixamos de fazer, mexemos no celular, planejamos o dia de amanhã e ainda queremos não apresentar nenhum sintoma físico e psíquico. Claro que se organizar mentalmente para as atividades é um exercício excelente! Porém desde que feito com equilíbrio, sem pressão e cobrança.

Diante desse cenário, será que o corpo e a mente suportam tudo isso por muito tempo, sem manifestar nenhuma reação? Não! Muitos brasileiros sofrem algum tipo de transtorno de ansiedade e nem percebem. Seja porque se tornou comum ser ansioso ou porque não se tem tempo nem mesmo de olhar para o que está acontecendo consigo.

Atualmente, na América Latina, o Brasil é considerado o país com maior taxa de pessoas com transtorno de ansiedade. Este dado foi apresentado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em fevereiro deste ano. De acordo com a OMS, 9,3% dos brasileiros vivem com algum tipo de transtorno de ansiedade. Líder no ranking, o Brasil se supera as taxas indicadas nos demais países da região, que tem o Paraguai em segundo lugar, com 7,6%, e em terceiro o Chile, com 6,5%.

Tudo isso porque o ser humano tem sido impulsionado a dar sempre uma resposta correta e imediata diante das pressões recebidas. Isso já começa cedo, com nossas crianças. Com frequência, ouvimos pais falando das necessidades de seus filhos e assumindo o seguinte discurso: “criança precisa fazer esporte, estudar e ter aula de língua estrangeira, se quiser ser alguém no futuro”. E assim, preenchem a agenda dos pequenos com responsabilidades que são saudáveis, mas que juntas e com cobrança de um ideal, se tornam nocivas. Desta forma, o ser humano vai sendo moldado para um mundo urgente, no qual as respostas precisam ser corretas e imediatas.

Você sabia que ansiedade, a grosso modo, é medo de algo que não existe, mas gera sensações reais? É como se olhasse para um gato deitado, dormindo, inofensivo e enxergasse um leão faminto pronto para atacar. A situação real é uma, mas a forma de ver o problema e as situações cotidianas da vida é outra.
Ao longo da vida, vamos construindo verdades sobre nós. No entanto, essas verdades podem ser saudáveis ou não. A questão é, quando essas ideias sobre si mesmo não são saudáveis, e ficam expostas a este mundo agitado, exigente, que espera uma resposta constantemente. Aí, o que existe de pior em nossos pensamentos vem para fora.

Por que tanta ansiedade? Porque nossos medos mais secretos vão sendo “cutucados” e, quando menos esperamos, nosso corpo reage com suor, calor, dor de barriga, dor de cabeça, taquicardia e tantas outras coisas. O medo do fracasso, de não conseguir, de não suportar, de ser abandonado, rejeitado, desamparado, humilhado, entre outras ideias, assaltam nossos pensamentos, gerando um comportamento ansioso.

O mundo de hoje é exigente, nos expõe muito e descarta o que não serve. Todo esse movimento exige uma resposta que muitas vezes não é real e, por medo, violentamos nosso corpo e nossa mente para conseguir dar conta.

Entretanto, se permitir ser humano, real, alguém que não é medido pelo que faz, mas pelo que é, é um caminho saudável para dominar esse mundo tão ansiogênico. Seja gente, e não um super herói!




Aline Rodrigues
é psicóloga, especialista em saúde mental, e missionária da Comunidade Canção Nova. Atua com Terapia Cognitiva Comportamental; no campo acadêmico, clínico e empresarial.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK