Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O enfraquecimento dos Sindicatos
 
O enfraquecimento dos Sindicatos
22/08/2017 as 16:34 h  Autor Victoria Angelo Bacon  Imprimir Imprimir
O início do enfraquecimento dos sindicatos se deu com a politização exagerada desses em relação ao governo passado de Lula e Dilma. Os sindicatos, em parte deles, serviram de berço esplêndido do governo central, esquecendo-se da luta histórica dos movimentos que reuniam milhões de pessoas e hoje se transformou em utopia: Os sindicatos sequer conseguiram mobilizar seus pares, mesmo na gritante Reforma Trabalhista quiçá em outras Reformas.

O Projeto de Lei (PL) 4.302/1998, que a amplia e generaliza a terceirização pelas empresas foi um dos golpes mais fatiais em desfavor aos sindicatos, Esse projeto, autoriza a contratação de terceirizados para substituir trabalhadores em greve, caso ela seja declaradas abusiva ou atinja serviço considerado essencial. O s sindicatos não conseguiram mobilizar a força que outrora contagiava os brasileiros nas grandes greves dos anos 70, 80 e 90.

O peleguismo sindical que surgiu principalmente após o partido dos trabalhadores assumirem o poder em 2003, não é um fenômeno da natureza, ele tem uma função social que é impedir o desenvolvimento da luta dos trabalhadores. Os trabalhadores mesmos é que devem controlar as suas próprias organizações, independentes dos patrões. Se tem o imposto ou não isso não muda nada. Para acabar com o peleguismo sindical tem que organizar os trabalhadores e acabar com ele e não com o imposto.

A luta da direita que está no poder através do PSDB-PMDB e os partidos do Centrão intensificaram suas forças pelo enfraquecimento dos sindicatos, por isso a começo pelo fim do imposto que era visto como inacabável há alguns anos. Eles sabem muito bem que com isso enfraquecem os sindicatos e não o peleguismo, a luta neste momento é para liquidar com os seus rivais, ou seja, com os trabalhadores e suas organizações. Esse é o fundamento do fim do imposto sindical.

A terceirização combinada com a inimaginável aprovação da Reforma Trabalhista quebra a espinha do sindicato dorsal dos sindicatos, principalmente as Federações que dependem das bases para sobreviver e se organizarem. Nunca é demais recordar que, ao longo da história, os trabalhadores travaram uma árdua luta para legitimar o Sindicato como escudo, diante da desigualdade na relação com o empregador. Esse tempo passou, infelizmente. Os sindicatos se politizaram demais e esqueceram-se de fazer a boa política e partiram para a politicalha. Enquanto os sindicatos não conseguirem mobilizar como outrora, a tendência é se tornarem meros clubes de agremiações vendendo planos de saúde e convênios a seus filiados.



Victoria Angelo Bacon
Secretária Executiva e Jornalista

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK