Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > ORFANDADE POLÍTICA EM XEQUE
 
ORFANDADE POLÍTICA EM XEQUE
02/05/2017 as 09:42 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Com a súbita decadência dos nomes tucanos de Minas Gerais e de São Paulo, e mais do que a clara ascensão de Lula no imaginário popular, a direita brasileira que já provou que não somente não gosta deste, mas também simplesmente o odeia politicamente, deve procurar outros nomes e outros ares para chegar ao tão desejado Palácio do Planalto para chamar de seu.

Pelos prognósticos das pesquisas recente feitas por IBOPE, Vox Populi, Ipsos e Datafolha, Lula provavelmente será pela terceira vez Presidente da República. A seguir do jeito que vai, o ex-presidente somente não será candidato ao cargo mais importante do país se num regime de exceção o Congresso Nacional convocar uma nova constituinte e colocar no papel que o cidadão Lula não pode ser candidato à presidente.

Como, porém a direita não vai querer deixar espaços vazios, porque senão seria uma candidatura única, deve a partir da ultima pesquisa que foi feita pela Datafolha, criar novos nomes competitivos para a disputa de 2018, ou até recriar nomes velhos com roupas novas, porque mesmos estes com o mesmo discurso de sempre vão resultar num desastre eleitoral.

O grande perigo que reside nesse contexto atual é os setores econômicos e conservadores da política brasileira, quando não tiver mais jeito e nem nomes abraçarem a candidatura do candidato assumidamente de extrema-direita, Jair Bolsonaro. Seria um verdadeiro desastre apoiadores de campanhas eleitorais que querem sempre ter um nome que obedeça aos seus interesses, apoiarem um discurso neofascista!

Não que Bolsonaro não tenha competência para ser o candidato na disputa representando o pólo da direita brasileira nas urnas, o problema é o que ele representa com seu discurso contra negros, índios, homossexuais, mulheres e minorias da sociedade brasileira.

Diante de tudo, o que se sabe é que uma coisa é certa, a direita brasileira que perdeu quatro eleições seguidas, e quando planejou e consolidou um golpe de Estado pensando em governar para si mesma, errou e errou feio na escolha do nome de Michel Temer, porque além dele não ser legítimo, tem comprovado reiteradas vezes que é um fraco na coisa política, bem como um péssimo administrador das coisas públicas. E o erro naturalmente deverá ser consertado!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK