Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O desafio para representar mortos vivos
 
O desafio para representar mortos vivos
11/04/2017 as 18:41 h  Autor Genaldo de Melo  Imprimir Imprimir
Nas últimas semanas vem chamando a atenção a participação cada vez mais efetiva nos espaços da mídia do Jornalismo da Obediência do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Praticamente todos os finais de semana ele opina sobre um tema relacionado ao mundo político, sobre a economia e as reformas de Michel Temer, bem como sobre assuntos espinhosos em relação ao seu próprio partido, o PSDB.

Simbolicamente isso representa o interesse do mesmo em não deixar que a chama do seu partido, que está indo a cada dia para a bancarrota com erros políticos aparecendo a olhos vistos, se apagar. Como não tem mais como reverter o quadro nefasto em que se meteram personagens famosos como Aécio Neves e José Serra, a única saída para que os tucanos não desapareçam de vez do cenário político é FHC escrever e opinar a qualquer custo sobre qualquer assunto.

Isso também simbolicamente significa que o PSDB a cada dia que passa não consegue mais ser a alternativa da direita para as eleições de 2018, a não ser que eles resolvam enfrentar as forças de esquerda, que a cada dia mais crescem em pesquisas de opinião, com a participação nas urnas do próprio personagem de FHC, com sua avançada idade e sua história estranha enquanto político.

A insistente participação de FHC em jornais, com a Folha de São Paulo, para opinar sobre os mais variados assuntos pode ser uma alternativa do PSDB para não ficar no ostracismo, mas não redime de modo nenhum seus mais graves pecados contra a própria democracia brasileira. Na história política brasileira, o PSDB foi o único partido político que não concordou com os resultados das urnas e resolveram irresponsavelmente prejudicar o próprio Brasil e o povo brasileiro.

Mas a simbologia das opiniões de FHC é muito forte e sinaliza que está acabando uma era de polarização entre o PSDB e o PT, pois a guerra política que foi feita contra os petistas para tirá-los do mundo político, pode não ter sido vencedora como tucanos acharam a partir do momento que derrotaram o PT nas urnas nas últimas eleições municipais. As últimas pesquisas de opinião demonstram que mesmo o PT sendo achincalhado como uma espécie de organização criminosa, quem subiu no gosto popular foi o petista Lula, e quem caiu em desgraça foram os tucanos de altas plumagens. Como a história continua sendo a prova dos nove resta para os tucanos apenas a senil opinião de FHC!




Por Genaldo de Melo
Fonte: genaldo40.blogspot.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK