Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A crise econômica exige ação!
 
A crise econômica exige ação!
08/03/2017 as 16:11 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&  Imprimir Imprimir
A divulgação do PIB 2016 mostra o Brasil como um país de economia arrasada. Caímos 3,6% em produção num ano em que o mundo todo cresceu. A recessão – dizem os técnicos – é a maior desde 1948, ano do pós-guerra, quando ainda vivíamos o racionamento até de alimentos, em que o IBGE começou a medir a produção nacional. A derrocada vem desde o segundo trimestre de 2014 e as planilhas dizem que de lá até agora encolhemos 9%, com a economia nacional retrocedendo ao tamanho de 2010, mas com os problemas do tamanhoi de 2017. Esses números desastrosos justificam a existência dos 13 milhões de desempregados oficialmente apurados e de outros indicadores negativos, como a violência em alta. Pior é que, com a economia em frangalhos, o governo elegeu como prioridades o estabelecimento do teto dos próprios gastos e a reforma da previdência, que luta para aprovar no Congresso aliado mesmo à revelia do que pensa a sociedade. Não se vê medidas arrojadas para aquecer a economia e, principalmente, reconquistar a confiança do investidor.

Atribui-se a derrocada à má política econômica desenvolvida pelos governos petistas. Mas não se pode ignorar que o PMDB, partido do presidente, e outras agremiações que hoje compõem o governo, foram os principais aliados de Lula e Dilma nos seus 13 anos de mandato. Com 9 meses no governo, entre interinidade e efetividade, não se justifica mais o presidente Michel Temer e sua equipe continuarem culpando o desastre petista, assistindo a Lava Jato como protagonista desse novo tempo e apenas tentando reformar o governo por dentro. É preciso atacar a política econômica e desenvolvimentista e trazer o capital de volta para trabalhar no Brasil com a perspectiva de bons resultados. Se reativar a economia, atenderá via produção as dificuldades do povo e terá mais tempo para preparar as reformas estruturais que agora tenta. Poderá fazê-las ou deixá-las preparadas para o sucessor.

Em vez de gastar seus cartuchos para reformar a previdência que, na linguagem oficial, poderá quebrar em alguns anos, é preciso o governo utilizar o tempo para socorrer a economia que já quebrou mas, com o devido incentivo, pode se aquecer rapidamente. Quanto à previdência, antes de meter a mão nos direitos dos trabalhadores que um dia terão que se aposentar, é preciso cobrar os devedores do sistema, eliminar privilégios e cortar gorduras. O presidente ainda há de compreender que de nada adiantará cortar gastos ou fazer o povo trabalhar até a morte se não consertar a economia do país, pois aí está a pedra de toque. Sem a economia em ordem, todo o restante perecerá, inclusive a sua possibilidade do governante terminar a sua carreira como um verdadeiro estadista.

Por fim, o governante de plantão precisa ter a grandeza de pensar mais no Brasil do que nas próximas eleições. Se recolocar o Brasil para produzir e progredir, terá cumprido a missão que a histórias e as circunstâncias lhe reservaram. Se pensar apenas em proteger seus companheiros e fazer o sucessor, poderá acontecer de, o eleitor, não ter o que governar...
 



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves
- dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK