Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A ferrovia abandonada e o trem de média velocidade
 
A ferrovia abandonada e o trem de média velocidade
23/02/2017 as 17:37 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
Depois do fiasco do trem-bala, que ligaria Campinas ao Rio de Janeiro, os governos federal e estaduais de São Paulo e Goiás projetam o trem e média velocidade – para circular em velocidades de 160 a 180 quilômetros por hora - entre Brasília e Goiânia e São Paulo e Americana, podendo o projeto paulista estender-se também para as regiões do Vale do Paraíba, Baixada Santista e Sorocaba. Seria um meio de evitar que as estradas se saturassem em razão de praticamente toda a movimentação de passageiros se realizar pelo modal rodoviário. A preocupação tem lógica, porém não é justo ignorar que São Paulo possui hoje uma extensa malha ferroviária – que no passado já foi exemplar, fundamental e indutora da criação e desenvolvimento de muitos municípios – entregue ao abandono e que, além de não cumprir uma finalidade, traz problemas às localidades que no passado fez surgir em lugar do sertão.

Desde sua instalação, na virada dos séculos 19 e 20, até sua total encampação pelo governo nos anos 60, a ferrovia foi o principal meio de transporte do interior paulista e dos outros estados que dispunham dos trilhos. Transportava passageiros e cargas e com seus serviços e renda, alavancava a economia local. A irresponsabilidade de sucessivos governos que, cedendo a pressões trabalhistas, ideológicas e econômicas, sucatearam o sistema, o trazendo-o à insolvência. Os arrendamentos ineficientes para a iniciativa privada que hoje opera porcamente as linhas e a denunciada opção pelo rodoviarismo, nos conduziu ao quadro atual de estações-fantasmas, oficinas ferroviárias em ruínas e diversos “cemitérios” de locomotivas e vagões espalhados pelo interior.

Seria muito interessante que o presidente Michel Temer, seus ministros e os governadores Geraldo Alckmin e Marconi Perilo, ao lado do sonho do trem de média velocidade, para os quais ainda precisarão buscar o dinheiro a investir, cuidassem da revitalização da malha ferroviária das antigas ferrovias Paulista, Sorocabana, Mogiana, Araraquarense e outras, que atualmente nada produzem mas causam muitos problemas para os municípios onde estão seus trilhos, estações e armazéns e outras instalações abandonadas. É um grande patrimônio investido ao longo de décadas, que merece respeito e utilização. Por conta das negociações de dívidas, as antigas ferrovias estaduais paulistas pertencem hoje à União e integram diferentes projetos de intermodalidade de transportes que, para funcionar, precisam do trem em operação. Pensem nisso...  
 


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br        
 

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK