Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Três lições da eleição de Trump para marketeiros e empresas
 
Três lições da eleição de Trump para marketeiros e empresas
10/11/2016 as 18:12 h  Autor Diego Simioni   Imprimir Imprimir
Hoje o mundo amanheceu surpreso: Donald Trump será o novo presidente dos EUA. O que isso significa? Ninguém sabe ainda responder! Entretanto, nesse momento, a pergunta mais relevante talvez seja: Como ele foi eleito?

Não caia nas explicações simplicistas de que Trump foi eleito apenas por conta da investigação do FBI sobre os e-mails de Hilary, ou que ele foi eleito pelo eleitorado branco pouco instruído. O grande ponto é: o que ele fez para ter conquistado a maioria do eleitorado americano, independente de quem ele seja?

Se você gosta ou não de Donald Trump, não importa. O fato inegável é que, apesar das chacotas e toda torcida contra, a eleição de Trump traz algumas lições interessantes para os marketeiros e empresários de plantão.

1. Esqueça o "Vanilla Marketing"

Acredito que a principal mensagem é que o "vanilla marketing", aquele onde você se abstém de tomar posições e tenta agradar o maior número de pessoas possíveis, está com seus dias contados.

Trump claramente demonstrou isso: expôs sua opinião polêmica em assuntos extremamente polêmicos! A maioria dos políticos tem horror de tomar partido em determinados assuntos e Trump fez exatamente o contrário.

Mesmo sem ser questionado, ele mostrava o tempo todo suas opiniões nada convencionais. Jogada de marketing ou não o fato é: Trump causou impacto e criou uma legião de apoiadores fervorosos. A estratégia do "ame ou odeie" venceu o "politicamente correto".

2. Desconfie das suas pesquisas

Empresários e marketeiros adoram tomar "opiniões informadas" e contratar pesquisas para respaldar decisões. Agora, será que essas pesquisas de mercado, não são apenas uma forma de proteger suas carreiras caso suas decisões de negócios saiam errado? Ou ainda, culpar a falta de tempo ou orçamento para realizar pesquisas, pelos insucessos de suas iniciativas?

Não estou querendo generalizar e entendo muito bem o valor de pesquisas de mercado. Mas, assim como as pesquisas que mostravam que o Brexit não ia acontecer e que Trump tinha pequena possibilidade de ser eleito, será que as pesquisas de mercado que sua empresa conduz estão lhe dizendo aquilo que o consumidor faz, ou aquilo que ele diz que faz? Ou pior ainda: afinal, suas pesquisas dizem alguma coisa ou elas só servem para justificar suas opiniões pré-existentes?

3. A grande mídia erra o tempo todo

Eu acompanhei de perto todos os debates e os comentários nos jornais e noticiários americanos. O fato é que a maioria deles dizia que Trump estava despreparado, agia como se não tivesse feito a lição de casa e que Hilary tinha sido vencedora em todos os debates.
 
Na verdade, mais da metade do povo americano provou ter entendido o contrário. Seu posicionamento mais original e menos ensaiado, provou-se eficaz. E, mesmo que Trump não seja referência no assunto, autenticidade importa!

A mídia americana, por outro lado, estava convencida de sua própria opinião que se auto reforçava a cada dia. Duvidaram o tempo todo da possibilidade de Trump ser eleito e o pior é que, por isso, a mídia mainstream não cumpriu sua função, que é entender todos os ângulos da história e informar seus leitores de quais eram realmente suas propostas, se eram factíveis ou não e se, caso fossem implementadas, qual seria seu impacto.

Agora o sujeito está eleito e ninguém tem pistas do que vai acontecer de fato! Portanto, cuidado ao julgar que a mídia reflete exatamente o que seu público pensa ou faz. Essa pode ser uma armadilha perigosa.

Diego Simioni é administrador de empresas e fundador do FranquiAZ consultoria especializada no segmento de franquias.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK