Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Os protestos, os estudantes e os outros
 
Os protestos, os estudantes e os outros
03/11/2016 as 19:38 h  Autor Tenente Dirceu Cardoso Gon&cce  Imprimir Imprimir
Estudantes ocupam escolas, impedem as aulas e inviabilizam a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), programado para o próximo fim-de-semana. No Paraná, onde começaram as invasões, a Justiça concedeu reintegração de posse e parte dos prédios já foi desocupada. No Distrito Federal, o juiz da infância e juventude autorizou o corte de água, comunicação, eletricidade e o acesso de pessoas ou alimentos nos prédios invadidos e ainda permitiu que as forças de segurança utilizem recursos sonoros para impedir o sono dos invasores. No Estado de São Paulo, a Policia Militar começa a desocupar as escolas sem ordem judicial, baseada em parecer da Procuradoria Geral do Estado, que estimula os órgãos e a polícia estadual a preservarem o bem público.

Qualquer das opções de desocupação gera protestos e, principalmente, a argumentação dos invasores e seus apoiadores de que o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) é desrespeitado. Buscam brechas na lei que socorram seus interesses de contestação e, principalmente, de parar a rede escolar. Isso já aconteceu no final de 2015, quando as escolas estiveram invadidas pela primeira vez em protesto contra a reforma da Educação. Agora mudou apenas o motivo: protesta-se contra a PEC 241, que limita os gastos governamentais, e a reforma do ensino médio. Seria interessante os que protestam dizerem claramente no que a PEC e a reforma do ensino médio vão prejudicar a já sucateada a Educação nacional.

Os estudantes ou qualquer um da sociedade têm direito a se manifestar. Mas não deve ser-lhes reconhecida a possibilidade de inviabilizar o funcionamento de escolas e repartições. As autoridades têm o dever de zelar pela integridade dos prédios públicos e dos serviços neles sediados e, além disso, de apurar devidamente as reivindicações, promover o diálogo possível e, da mesma forma, afastar os corpos estranhos que possam estar insuflando os movimentos. Mesmo que isso lhes custe protestos e impopularidade.

Ao mesmo tempo em que as escolas são bloqueadas por uma minoria aparelhada politicamente, milhares de alunos que querem estudar – e até poderiam apoiar movimentos pacíficos – são impedidos de ter suas aulas e, agora, de fazer o exame que os habilita para o acesso a bolsas e financiamento para os estudos. É preciso enfrentar o problema, ouvindo e dialogando com os jovens e, profilaticamente, afastando-os dos atravessadores políticos que pouco se importam com a causa, pois seu único objetivo é estabelecer a contestação e a  baderna. Estes, precisam ser identificados, impedidos de agir e processados dentro dos rigores da lei, em nome da verdadeira democracia.
 



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - aspomilpm@terra.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK