Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A morte e as mortes de PC Farias
 
A morte e as mortes de PC Farias
20/06/2016 as 15:55 h  Autor Daniel Medeiros  Imprimir Imprimir
Primeira morte: PC Farias foi assassinado pela amante, Suzana.

Segunda morte: Não foi assim. Ambos foram assassinados.

Terceira morte: o cenário do crime foi montado de maneira a corroborar a tese de assassinato seguido de suicídio. Ninguém sabe quem mexeu no quarto. Havia quatro seguranças – ex-policiais – na casa.

Quarta morte: Com os corpos ainda quentes sobre a cama, sem nenhuma perícia ainda sequer iniciada, o secretário da Justiça, Rubens Quintela, e o delegado Cícero Torres informavam para a imprensa que se tratava de crime passional.

Quinta morte: a autópsia do corpo foi feita com uma faca de cozinha; as mãos de Suzana foram lavadas com água mineral, cheia de elementos químicos capazes de alterar os exames para encontrar pólvora. Nenhum dos seguranças fez exame igual.

Sexta morte: Não havia nenhuma digital no revólver. Teria Suzana atirado contra o próprio peito e limpado a arma antes de morrer?

Sétima morte: Para que a trajetória das balas tivesse relação adequada, Suzana deveria estar voando quando disparou contra PC Faria.

Oitava morte: exames nas vísceras de Suzana mostraram que ela morreu de três a cinco horas depois de PC.

Nona morte: três dos quatro seguranças são levados a júri popular 17 anos depois do assassinado. São absolvidos, embora o júri afirmasse ter ocorrido homicídio.

Décima  morte: PC Farias prometera entregar nomes e fatos à CPI das empreiteiras, naquela semana. Morreu antes. Os empreiteiros respiraram aliviados. Havia muito trabalho a fazer com os novos presidentes e seus tesoureiros...

Daniel Medeiros é Doutor em Educação pela UFPR e professor de História do Brasil no Curso Positivo.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK