Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Lula, sequestrado e perseguido
 
Lula, sequestrado e perseguido
14/03/2016 as 18:27 h  Autor Dr. Rosinha  Imprimir Imprimir
Não sei se já escrevi, mas sei que já falei esta frase: “Quando adolescente, eu sabia tudo. Aos 30 anos, sabia menos e conforme vou envelhecendo, vou concluindo que menos sei”.

Quando falei a frase acima pela primeira vez, não conhecia a do Oscar Wilde, autor de “Retrato de Dorian Gray”, que é mais ou menos o seguinte: “Os velhos acreditam em tudo, as pessoas de meia idade suspeitam de tudo, os jovens sabem tudo”.

Isto me veio à cabeça no dia em que o Doutor Sérgio Moro mandou sequestrar o Lula e levá-lo provavelmente para Curitiba, mas tiveram que parar no Aeroporto de Congonhas.

Sim, Lula foi sequestrado a mando de Moro. O aparato usado demonstra isso: uma ação espetaculosa com cerca de 200 homens armados com armas (submetralhadoras, fuzis, etc) e trajes (camuflados) de guerra.

A razão desta ignomínia tem muito a ver com a idade de Moro. Ele ainda está na idade dos que sabem muito. Está na idade em que não precisa ouvir ninguém, nem a Constituição, nem a lei. Está ainda na idade de que, por saber tudo, pode fazer tudo, inclusive justiça com as próprias (mãos) leis, ou seja, pode agir como justiceiro.

Por saber tudo ou quase tudo, toma decisões que, em vez de promover justiça, provoca o contrário. Primeiro, condena. Depois, vai buscar a culpa para o condenado. Nesta sua sanha justiceira, aliou-se com uma das empresas mais venais do Brasil, a Rede Globo.

Esta aliança vem construindo insegurança no país, tanto para o Estado brasileiro, como para a cidadania. Há uma crise econômica no mundo, que no Brasil é agravada pela instabilidade política, em parte gerada e alimentada pelas ações de Moro e suas aliadas, Globo, Veja, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, et caterva.

Todo suspeito de ser corrupto ou corruptor tem que ser identificado, investigado e punido. Isto tem que ser feito de maneira imparcial e com responsabilidade. Na Operação Lava Jato, isto não ocorre. Ela é parcial e irresponsável.

No saber magnânimo da idade, Moro não separa o corrupto pessoa física da pessoa jurídica. Ao não separar, tem destruído empresas e empregos, tem diretamente contribuído para o aumento do desemprego e agravamento da crise social.

Ao não investigar os corruptos do PSDB, DEM, PPS, Solidariedade e outros partidos e políticos do mesmo naipe, contribui para a instabilidade política e constrói, com as empresas privadas de comunicação, principalmente a Rede Globo, a violência e o ódio.

O sequestro do Lula, pedido pelo Ministério Público, aprovado por Moro e vazado para a Globo, demonstrou que a parcialidade pode desencadear a violência, tanto que o Instituto Lula,  as sedes do PT de Minas Gerais e de São Paulo e o muro do edifício onde Lula mora foram pichados por militantes políticos aliados dos justiceiros do Lava Jato e dos partidos não investigados.

No dia seguinte ao sequestro do Lula, os justiceiros (juiz e procurador) tentaram, através de notas, explicar seus atos. As notas divulgadas pelo juiz e pelo promotor mereceriam uma profunda análise. Mas deixo isso para os cientistas políticos e rapidamente comento a nota de Moro.

No comunicado, diz ele que agiu “a pedido do Ministério Público Federal”. Começa tirando o corpo fora. Afirma também que “essas medidas investigatórias visam apenas o esclarecimento da verdade e não significam antecipação de culpa do ex-presidente”.

Moro, não somos idiotas. A condenação foi feita através da aliança do senhor com a mídia, principalmente a Rede Globo.

A nota continua afirmando que “cuidados foram tomados para preservar, durante a diligência, a imagem do ex-presidente”. Moro, novamente o senhor age como se a maioria da população fosse formada por idiotas. Ora, Lula foi sequestrado e exposto à humilhação. Se quisesse preservá-lo, bastaria marcar horário e a polícia tomava o depoimento no Instituto Lula ou na sua residência, como foi com FHC.

Entendo como demagógica a frase da nota que afirma lamentar que as “as diligências tenham levado a pontuais confrontos em manifestação políticas inflamadas, com agressões a inocentes, exatamente o que se pretendia evitar”.

A frase é demagógica porque todos sabiam e sabem que a Operação Lava Jato vem sendo usada para construir o ódio e, consequentemente, a violência. Sabe o senhor que já foi registrado anteriormente que cidadãos e cidadãs foram agredidas na rua simplesmente por estar usando uma peça de roupa vermelha. Se a frase não é demagógica, ela é fruto da pouca idade do magistrado.

Se fruto da pouca idade, por favor, ouça os mais velhos, os mais vividos. Muitos já disseram que a condução da Lava Jato está errada: está afetando a economia, é parcial (não se investiga o PSDB, DEM, etc.) e desrespeita o Estado de Direito. E esta condução tem gerado a violência, e se isso ocorrer os responsáveis são os membros da operação, especialmente o Doutor Moro.

A democracia em uma sociedade livre reclama tolerância em relação a opiniões divergentes, respeito à lei e às instituições constituídas e compreensão em relação ao outro”. Sim, é verdade, mas o exemplo de respeito à Constituição e à lei deve vir de cima. Dos juízes, por exemplo, que deveriam saber interpretar a lei, e não se colocar na condição de justiceiros.


Dr. Rosinha
. Médico, com especialização em Pediatria, Saúde Pública e Medicina do Trabalho, destacou-se como líder sindical antes de se eleger vereador, deputado estadual e deputado federal. Também foi presidente do Parlamento do Mercosul (Parlasul). Exerce o quarto mandato na Câmara dos Deputados, pelo PT do Paraná.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK