Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A Primavera de Praga e a Primavera de Dilma
 
A Primavera de Praga e a Primavera de Dilma
24/09/2015 as 18:01 h  Autor Juarez Cruz  Imprimir Imprimir
A Primavera de Praga foi um movimento de liberalização política liderada por intelectuais reformistas do Partido Comunista Tcheco, interessados em promover mudanças na estrutura social, política e econômica da Tchecolosváquia durante a época de sua dominação pela União Soviética após a segunda guerra mundial.

O objetivo de Alexander Dubcek era se desvincular do stalinismo, removendo os vestígios do autoritarismo impostos pelo regime soviético e conceder direitos adicionais aos cidadãos num ato de descentralização parcial da economia e de democratização, alem de promover o relaxamento das restrições às liberdades de imprensa, de expressão e de movimento, que ficaram conhecidas como uma tentativa de se criar uma social-democracia.

Não obstante o movimento tenha ficado conhecido como Primavera de Praga, porém ele só se deu no início de janeiro de 1968 e em 21 de agosto do mesmo ano foi interrompida pela União Soviética, quando os membros do Pácto de Varsóvia invadiram o país dando fim às reformas pretendidas pelos intelectuais reformistas. Os Soviéticos temiam a influência de uma Tchecoslováquia democrática e socialista, independente de sua influência.

Diferentemente da Primavera de Praga, o início da primavera no Brasil(hoje) não parece muito bom para Presidente Dilma Rousseff, a presidente está tendo o início de primavera tenebroso e assustador, com o PMDB literalmente tomando conta do governo, se apossando dos ministérios mais importantes do governo de Dilma e ditando a ordem das coisas como se à presidência fosse deles.  

Os três mosqueteiros do PMDB, Vice Presidente Michel Temer, Presidente do Congresso Renan Calheiros e o Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ditam a ordem das coisas em Brasília e tomam as rédeas de um (des)governo que atordoado não sabe o que faz.  Com o PMDB no comando está descartado o impeachment da Doutora Dilma. Ela agradece e o PMDB garante isso e mais alguma coisa, desde que lhe dê o que eles pedem; que matem sua sede por cargos e seus outros desejos mais íntimos.  

Para tristeza dos que acreditaram num projeto político estruturante que configurasse um modelo de governança capaz de mudar os vícios da máquina pública e da política brasileira, Dilma, o PT e seu líder maior, Luis Inácio Lula da Silva, se deixaram levar pela ganância do projeto de ter poder a todo custo que se embrenharam pelas mesmices e irresponsáveis práticas de aparelhamento do Estado e da corrupção em favor de suas causas e não da causa dos trabalhadores e dos petistas autênticos que sonharam com essas perspectivas ao longo de muitos e muitos anos de quando não éramos governo.

O PT e Lula perderam o bonde da história e se deixaram perder nos meandros das políticas e dos políticos tradicionais que não tem projeto com uma sociedade progressista e que anseia por projetos de desenvolvimento econômico, social e sustentável, que vise o bem estar do povo brasileiro. Lula fez a mesmice dos seus antecessores enquanto presidente e só se preocupou apenas em se manter no poder usando os métodos mais sórdidos de fazer política, métodos estes que, paradoxalmente, ele combateu enquanto oposição e no governo esqueceu como se nada do que pregou tivesse alguma importância para ele. Pelo menos para ele, pois para quem acreditou nele e ajudou a elegê-lo a decepção foi muito grande, foi uma guinada a direita.

Felizmente a nossa primavera não é como a Primavera de Praga. Não temos uma união Soviética para invadir nosso país, mas temos um PMDB e os avarentos partidos da base aliada para tomar de assalto o comando do país e nos fazer de refém para ditar um modo de governar que se contradiz a todo um projeto que tínhamos antes de estarmos no poder e que, mais uma vez, quem vai continuar a perder com está pratica nociva é o povo brasileiro que fica sempre a margem de todo esse processo político e econômico ditado por um grupo de empresários e políticos oportunistas, mais os especuladores do grande capital financeiro que são os mesmos que ganham em detrimento da esperança do povo que se esvai por acreditar num líder oportunista como é Luis Inácio Lula da Silva.

A única notícia boa nesta triste história política brasileira é que eles não conseguiram subjugar a justiça. Oxalá sejam todos presos.

Juarez Cruz. Escritor e colunista
juarez.cruz@uol.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK