Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE
 
EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE
10/07/2015 as 17:20 h  Autor Renata Matiussi de Oliveira/Ed  Imprimir Imprimir
Iniciamos com o relato de uma experiência pessoal estarrecedora da primeira autora deste artigo.

Ao passar por um bairro recém-inaugurado, de mais ou menos 500 moradias populares, percebemos que seus moradores haviam elegido um terreno baldio, aparentemente sem dono, bem próximo à entrada do conjunto habitacional, para depositar os seus lixos diários e, como aquele é o nosso trajeto cotidiano, resolvemos observar aquele evento de uma perspectiva mais crítica.

Pois bem. A cada dia, notávamos o quanto a montanha de lixo aumentava. Embora a coleta de lixo, pela prefeitura da cidade, fosse diária, isso pouco importava para a maioria dos moradores; as suas lixeiras preferidas eram “a céu aberto”.

Não só a estética do bairro estava sendo comprometida pela falta de zelo com o próprio ambiente em que viviam, mas também se ia articulando uma série de outros problemas que aqueles moradores iriam enfrentar em decorrência do acúmulo de lixo tão próximo de suas casas. Percebemos também que, à frente das casas, embora houvesse espaço, não havia sequer uma só árvore plantada, ou flores para ao menos refrescar ou alegrar o ambiente.

Agora, você deve estar se perguntando: “E o que isso tem a ver com sustentabilidade?

Meu caro leitor, não há que se falar em sustentabilidade em uma sociedade mal-educada e que, mal informada sobre questões ambientais, não se preocupa com o próprio local em que reside com a sua família. E acreditamos firmemente que muito menos há de se preocupar com o restante do mundo, pois seria pedir demais a esses “cidadãos” que se preocupassem como os nossos rios, fauna, flora, sem falar no necessário e urgente cuidado com a notória escassez dos recursos.

Talvez uma proposta inicial que contribua para a transformação dessa problemática seja iniciar um processo de “Educação Sustentável”, ou “Educação para a Sustentabilidade”, priorizando esse ensino nas escolas a partir dos primeiros anos escolares, ensinando, por exemplo, a separar os resíduos domésticos (entre orgânicos e recicláveis); conscientizando e educando sobre o problema da escassez dos recursos naturais; alertando as futuras gerações para o impacto que suas condutas trazem para o meio ambiente.

Sustentabilidade deveria ser matéria obrigatória na rede de ensino, pois os jovens de hoje já são cidadãos do mundo e devem, como todos, aprender, desde cedo, o cuidado com o meio ambiente. Educação e conscientização, eis o caminho básico a ser trilhado por toda sociedade, sob pena de incorrermos no sério problema da falta de recursos básicos, como a falta de água, nosso exemplo atual.

Nossos governantes deveriam adotar políticas públicas mais sérias e eficazes, fazendo parcerias com o setor privado, criando incentivos financeiros que estimulem as empresas a desenvolver ações sustentáveis.

Todos deveriam aprender que o ser humano, ele próprio, é a parte mais importante do meio em que vive, e que, com o meio ambiente degradado, ele abrevia sua própria vida, além de reduzir consideravelmente sua qualidade. Além disso, a economia não se desenvolve, e o futuro fica insustentável.

Uma sociedade mal-educada não priorizará a conservação do meio ambiente, tampouco se preocupará com a escassez dos recursos naturais. Embora seja um jargão comum, não custa repetir: Deve-se respeitar a natureza, pois dela depende a nossa sobrevivência.

Por fim, já que não podemos ficar sentados, esperando por políticas e mudanças que nem saberemos se acontecerão; podemos – e devemos – iniciar as mudanças de que o nosso mundo tanto precisa. Atitudes sustentáveis começam em casa, no nosso pequeno mundo, a família; e depois na vizinhança, no nosso bairro e entre os nossos amigos e por aí em diante. Dessa forma, acreditamos que haverá um aumento do processo de conscientização, com consequente valorização do meio ambiente. Um futuro renovado e sustentável só depende de nós. Vamos lá! Mãos e cérebro à obra!

Renata Matiussi de Oliveira: Acadêmica do Curso de Direito da UFMS – Campus de Três Lagoas/MS. E-mail: r.matiussi@hotmail.com

Edenis César de Oliveira: Administrador, Professor e Diretor Acadêmico das Faculdades Gammon (FUNGE – Paraguaçu Paulista/SP). Doutor em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul. E-mail: edeniscesar@hotmail.com

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK