Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Leite derramado
 
Leite derramado
16/06/2015 as 10:03 h  Autor Frei Betto   Imprimir Imprimir
Reza o ditado que não adianta chorar sobre o leite derramado. Nada fará com que ele retorne ao copo ou à garrafa.

Isso se aplica ao fenômeno Eduardo Cunha. O PT, ao fazer opção preferencial pelo PMDB, agora colhe o que semeou. Acreditou que 300 picaretas iriam, da noite para o dia, como por milagre, se transformar em pazinhas adequadas para encher o seu caminhão de areia, ou melhor, de votos e apoios no Congresso.

Agora Chapeuzinho Vermelho conhece o tamanho da boca, dos olhos, das orelhas e do nariz do Lobo Mau disfarçado em vovozinha.

Haveria alternativa à governabilidade? Sim, o exemplo de Evo Morales. Ao assumir a presidência da Bolívia pela primeira vez, ele não tinha apoio nem do mercado nem do Congresso. Mobilizou, então, seus aliados históricos: os movimentos sociais. Assim, conseguiu modificar o perfil do Congresso boliviano e obter o apoio do mercado.

De todos os atuais governos progressistas da América Latina, o de Morales é o que apresenta resultados mais positivos e solidez política.

No Brasil, os grandes partidos se amesquinharam, e os pequenos, com raras exceções, são balcões de negócios. A catarata do poder cegou-os frente ao horizonte histórico. Trocaram princípios por interesses, ética por negociata, ideologias por ambições corporativas.

O país melhorou nos governos Lula e Dilma? Muito, como nunca em nossa história republicana. Contudo, o belo carro do neodesenvolvimento trafegou em estrada esburacada. Não se cuidou de assegurar as bases da sustentabilidade.

Nenhuma reforma estrutural foi feita em 12 anos de governo petista. A inclusão econômica de 45 milhões de brasileiros não se fez acompanhar da redução da desigualdade social. Estimulou-se o consumismo sem politizar a nação. Rentistas e especuladores nadaram de braçadas.

Maquiou-se a economia com a farra de bancos estatais acelerados por pedaladas fiscais e desonerações tributárias às grandes empresas (haja carros nas ruas carentes de transporte público!).

Chegou a hora da verdade! Do balanço de acertos e erros. Foi preciso chamar um Chicago boy, Joaquim Mãos de Tesoura Levy, para tentar salvar a economia, sacrificando os mais pobres. E o Congresso foi abocanhado pela dupla Cunha-Renan, que consegue deslocar o eixo do poder do Planalto para as suas casas legislativas.

Cadê o Conselhão? Cadê o diálogo com os movimentos sociais? Cadê a agenda positiva capaz de fazer sombra às reiteradas denúncias de corrupção? Cadê, enfim, o projeto histórico de “construir um novo Brasil”?

Diante do leite derramado, urge reinventar o processo político brasileiro.




Frei Betto
é escritor, autor do romance “Minas do Ouro” (Rocco), entre outros livros.
Fonte: http://www.correiocidadania.com.br/i

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK