Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Os riscos de realimentar a crise
 
Os riscos de realimentar a crise
13/05/2015 as 18:08 h  Autor Levi Ceregato  Imprimir Imprimir
A decisão do Copom, no final de abril, de posicionar a Selic em patamares elevados mantém os juros reais brasileiros em torno de cinco por cento e em primeiríssimo lugar no ranking mundial, bem acima do segundo e terceiros colocados, a China e a Índia, nossos competidores diretos no comércio exterior, cujas taxas giram em torno de três por cento. Sabemos que esses mecanismos meramente monetários já não produzem efeitos no sentido de conter a inflação e são nocivos à meta de retomada do crescimento.

Não se pode ignorar, ainda, outras causas da crise econômica brasileira, como o desajuste fiscal, o enfraquecimento político do governo e a perda de confiança do empresariado e dos investidores. Estamos todos muito conscientes dos problemas enfrentados pelo Brasil, temas das grandes manchetes diárias dos meios de comunicação. Entretanto, a crítica ganha maior sentido quando suscita ideias voltadas às soluções. Nesse sentido, acredito não ser produtivo apenas apontar os fatores da crise e lamentar as desventuras dos empresários e trabalhadores brasileiros.

Independentemente das políticas públicas, que devemos, sim, buscar influenciar, por meio do encaminhamento de sugestões e reivindicações às autoridades, é preciso trabalhar muito e lutar contra o agravamento da situação econômica. Já tivemos cenários tão graves quanto o atual, numa conjuntura até mais complexa em termos mundiais, e conseguimos lutar, superar e vencer.

Somos um país com 200 milhões de habitantes e, portanto, com um dos maiores mercados consumidores do mundo, ao qual ascenderam, nos últimos dez anos, mais de 40 milhões de pessoas. Não podemos retroceder e perder os ganhos dos últimos anos. Temos de alimentar, vestir, gerar empregos e manter com dignidade todo esse imenso contingente populacional. Ao fazer isso, estaremos movimentando a economia.

Temos uma indústria avançada e organizada, que enfrenta, é verdade, uma de suas maiores crises de competitividade. Porém, não podemos parar as máquinas, fechar as portas e ir para casa. Precisamos trabalhar, produzir e seguir em frente, mesmo que a estrada seja tortuosa e cheia de obstáculos. No Brasil, está instalado um dos mais sofisticados e competentes sistemas financeiros do mundo. Nosso sistema bancário tem solidez, tecnologia, muito conhecimento do mercado e capacidade de continuar financiando as atividades produtivas. Não é hora de vislumbrar apenas as oportunidades financeiras da crise; o momento é de vislumbrar as oportunidades de gerar mais riquezas pela valorização do empreendedorismo e do trabalho.

A agropecuária brasileira é uma das mais avançadas do Planeta, com grande capacidade produtiva para abastecer o mercado interno e gerar grandes excedentes para as exportações, como tem ocorrido há muitos anos. Nossos serviços e nosso comércio são muito bem estruturados e têm elevada capacidade de atendimento das demandas.

Assim, não basta lamentar. É hora da superação, da criatividade, das promoções, campanhas inteligentes, do respeito à lei da oferta e da procura como reguladora dos preços e de muito trabalho. O momento é o do bom combate, mantendo mobilização cívica em prol de políticas públicas que estimulem os setores produtivos e repudiando a corrupção, mas sem capitular ante os fatores inimigos da economia. Não é inteligente retroalimentar a crise. Se fizermos isso, ela cresce e nos devora em nosso próprio medo.

Levi Ceregato é o presidente da Abigraf Nacional (Associação Brasileira da Indústria Gráfica).

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK