Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O respeito ao produtor de riqueza é o começo da solução da pobreza
 
O respeito ao produtor de riqueza é o começo da solução da pobreza
14/11/2014 as 16:01 h  Autor José Pio Martins  Imprimir Imprimir
A compreensão da pobreza no Brasil é carregada de mitos e de meias-verdades. Invocam-se muitas causas, menos as verdadeiras. Para uns, a culpa está na ganância dos ricos. Outros culpam a falta de solidariedade humana. As verdadeiras causas não são nem sequer mencionadas. A campanha eleitoral contribuiu para outra distorção: a de que o governo é o pai que salva os pobres de serem mais miseráveis ainda. Os programais sociais ajudam, isso é óbvio. Entretanto, o governo é uma das maiores causas da desigualdade de renda logo, da pobreza.

Comecemos com o primeiro fator: o Brasil é, no todo, um país pobre. Basta comparar o produto anual brasileiro por habitante com o dos Estados Unidos. Lá, é de US$55 mil. Aqui, US$11 mil. Se todos os brasileiros tivessem exatamente a mesma renda, todos teriam um quinto da renda média norte-americana.

A presidente Dilma surfou na onda do Bolsa Família e posou de mãe dos pobres. Faltou esclarecer à população que, embora os programas de transferência de renda sejam bons, o governo é um dos principais causadores da pobreza, cuja solução não começa nos programas sociais do governo. A pobreza resulta de três causas principais: a inflação, o baixo investimento em educação básica e a tributação. E as três são obra exclusiva do governo.

Pelo descontrole de seus gastos, o governo causa inflação, que é o maior inimigo dos pobres. Por miopia política, o governo descuidou da educação de base e centrou recursos na educação superior, quando o ensino universitário poderia ser partilhado com o setor privado, ou mesmo deixado por conta do mercado, protegendo-se os pobres por meio de bolsas de estudo.

Alguém poderia argumentar que o setor privado não substitui o governo em relação à pesquisa feita nas universidades públicas. Primeiro, não é verdade. Nos países adiantados, a maioria dos novos inventos vem das empresas. Olhe ao redor, faça uma lista de 100 coisas importantes e tente descobrir quantas foram inventadas pelo governo. Você encontrará muito poucas, a começar pela mais importante de todas: a eletricidade, que não foi descoberta por nenhuma repartição pública. Segundo, o governo pode manter institutos exclusivamente de pesquisa, a exemplo da Embrapa, cujo sucesso é amplamente reconhecido.

Com relação à tributação, ao priorizar os tributos indiretos, o governo contribui para a concentração de renda. Metade do preço de um litro de gasolina é composto por tributos, não importa se o dono do carro é um pobre ou um ricaço. O mesmo vale para os alimentos, os medicamentos, a conta de energia...

O governo é o grande responsável pela desigualdade de renda e, para mitigar seus efeitos, executa programas sociais, que são usados pelos governantes para elogiar a si mesmos e atrair votos. Programas sociais são necessários, pois a função do setor privado é ser uma máquina de produzir, cabendo ao governo a função social distributiva. Mas a pobreza se agrava quando o setor público provoca concentração de renda pelas vias da inflação, da tributação e do descuido com a educação.

O respeito ao produtor de riqueza é o começo da solução da pobreza, afirma Roberto Campos, para quem o governo, não satisfeito em causar pobreza, dificulta a vida do setor privado, que é o criador de riqueza. E, sem a geração de riqueza, a solução da pobreza é um exercício de distribuição de migalhas.

José Pio Martins, economista, é reitor da Universidade Positivo.
Fonte: http://www.gsnoticias.com.br/

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK