Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Charuto para banguelas
 
Charuto para banguelas
07/07/2014 as 13:29 h  Autor Bruno Peron  Imprimir Imprimir
A humanidade relaciona aquilo que desconhece ao milagre, à sobrenaturalidade, a Deus ou ao “mistério da fé”. Os avanços da ciência gradualmente levantam a cortina do desconhecido e nos garantem conhecimentos técnicos. Assim acontece em medicina, física, química, arqueologia e tantas outras áreas da ciência.

A astrofísica não ficaria para trás. Daria também passos ambiciosos. Cientistas que trabalham para universidades dos Estados Unidos anunciaram em março de 2014 descobertas sobre o Big Bang, uma teoria da explosão rápida e violenta que supostamente deu origem ao universo 13,8 bilhões de anos atrás. Eles alegaram que um de seus telescópios conseguiu captar “ondas gravitacionais primordiais” e “luzes polarizadas” hipoteticamente produzidas durante o Big Bang. Esta informação lhes permitiria aprofundar o conhecimento sobre o universo em seu estágio inicial.

Alguns meses mais tarde, em junho de 2014, esses mesmos cientistas receberam a crítica de que não é possível ter certeza de que as ondas e luzes a que se referiram provêm do momento fundador do universo. Os críticos dizem que o anúncio desses cientistas não foi prudente porque as ondas podem ter tido origem na Via Láctea, a galáxia em que estamos. Assim, tais descobertas seriam menos ambiciosas.

Às vezes, cientistas anunciam resultados polêmicos e questionáveis de suas pesquisas e publicam-nos em meios de comunicação. Eles têm o propósito de animar debates sobre certos temas, fazer publicidade de grupos e instituições dedicados à ciência, ou simplesmente reiterar mitos do progresso. Numa dessas tentativas, o cosmólogo inglês Stephen Hawking anunciou que buracos negros não são o que achávamos que fossem (o jornal inglês The Independent sintetizou sua reportagem sobre os achados do cosmólogo com a frase “não existem buracos negros” em 25 de janeiro de 2014). Hawking o disse depois de décadas pesquisando sobre buracos negros. Teses propõem-se atrás de teses sobre os mistérios do universo.

É curioso que cientistas perscrutem os mistérios do universo no afã de provar matematicamente que Deus não existe, enquanto sequer conhecem a si mesmos. Esta afirmação não serve somente para cientistas. Buscamos as chaves dos segredos do universo, do planeta Terra, de um país e das outras pessoas, mas desconhecemos as vozes que gritam dentro de nós. Não sabemos de onde veio nossa máquina biológica tão meticulosamente articulada, nem os destinos de seu funcionamento.

Examinam-se ondas e luzes que supostamente tiveram origem há 13,8 bilhões de anos, mas temos tanta dificuldade de entender nossos seres interiores e por que nossas sociedades são o que são. Muito se tem feito para relacionar os conhecimentos fisiológicos aos anatômicos, para entender o funcionamento do cérebro e da luz interna (alma, espírito, consciência, etc.) que comanda o ser, e para entender os processos históricos que desencadeiam protestos, reformas e revoluções.

Não é fácil deixar de falar sobre milagres, deuses e outros mistérios. Uma grande dificuldade tem sido a de transformar convicções em saberes. Outra é a de transformar saberes em conhecimentos, como a do anúncio das “ondas gravitacionais primordiais” e “luzes polarizadas” que acabei de mencionar. Até mesmo o que se publica sob o respaldo da ciência é suscetível a polêmicas e questionamentos.

Vaidades, soberbias e outras inclinações más do ser humano nos colocam numa posição rebaixada diante dos desígnios do Plano Maior. Somos como cegos que querem ver a luz e entender os segredos da criação. Entre os gases intergalácticos, tragamos a fumaça de um charuto que se oferece para banguelas. E confraternizamos a superioridade da ciência, rodeados de um nevoeiro cognitivo.

Por Bruno Peron
http://www.brunoperon.com.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK