Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > A judicialização do IPTU: Uma breve análise sobre os seus argumentos
 
A judicialização do IPTU: Uma breve análise sobre os seus argumentos
24/06/2014 as 16:50 h  Autor Daniela Marcellino dos Santos  Imprimir Imprimir
Nesse ano de 2014, várias cidades brasileiras promoveram por lei a revisão das plantas genéricas de valores dos imóveis existentes em seus territórios utilizadas para fins de cálculo do IPTU.

A revisão desses valores, que há décadas não vinha sendo feita por muitos gestores municipais, resultou no aumento abrupto do IPTU dessas cidades, inclusive devido a forte alta no preço dos imóveis no Brasil nos últimos anos, dando ensejo à propositura de inúmeras ações judiciais.

Quase sempre nessas ações alega-se violação a certos princípios constitucionais, tais como o da capacidade contributiva, da vedação ao confisco e da razoabilidade, ao argumento de que o aumento ficou muito acima da inflação verificada no período, sendo considerado, por essa razão, excessivo por seus autores, apesar de o quantum oriundo da aplicação das novas plantas serem frequentemente inferiores aos valores reais praticados.

Desde já importa esclarecer que a revisão dos valores constantes da planta genérica de valores não está limitada a correção monetária do período. Consoante posição firmada pelos nossos Tribunais se exige apenas nesses casos que a referida alteração seja promovida por meio de lei.

Seria correto ponderar ainda que, em se tratando de IPTU, a capacidade contributiva revela-se a partir do valor do próprio bem imóvel, tendo em vista que ela está representada por manifestações objetivas de riqueza. Já no tocante ao seu caráter confiscatório, caberia contra argumentar que este se caracteriza pela absorção considerável do bem, de modo que o fato de o aumento ser considerado exorbitante tomando-se como base sempre o valor do imposto do ano anterior, como fazem os autores dessas ações, não é suficiente para comprová-lo.

Por outro lado, ponto que merece cautela é o da legitimidade dessas revisões à luz do princípio da razoabilidade, que impõe a todo Gestor Público o dever de agir com bom senso. Sob esse prisma, estaria este autorizado a elevar abruptamente o valor do imposto, ainda que para corrigir a defasagem decorrente de anos de omissão da própria Administração Pública?

Sem dúvida, essa questão é de difícil resposta, especialmente porque não sabemos como o Judiciário irá consolidar o seu entendimento sobre a matéria. Na verdade, pode-se afirmar que o próprio princípio da razoabilidade tem um caráter ainda muito incipiente na jurisprudência dos nossos Tribunais.

Diante disso, talvez seja mais indicado que a adequação desses valores seja feita de forma gradual ou ainda criando mecanismo de bloqueio que estabeleça um limite máximo de reajuste do tributo para o fim de evitar indesejáveis discussões a esse respeito, considerando que o IPTU é uma importante fonte de obtenção de receita dos Municípios.

Na realidade, toda essa discussão poderia ser menor se os Municípios adotassem sistemática de revisão periódica da planta genérica de valores. Sendo ânuo o lançamento do IPTU, o ideal é que a edição de novas plantas também o seja, podendo, no entanto, esse período ainda variar de acordo com a intensidade das modificações nos valores.

Daniela Marcellino dos Santos é consultora-chefe da área de tributos municipais da Conam – Consultoria em Administração Municipal

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK