Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O papa Francisco e a pobreza
 
O papa Francisco e a pobreza
03/01/2014 as 19:23 h  Autor Célio Pezza  Imprimir Imprimir
Certa vez, quando o papa Francisco ainda era o Cardeal Bergoglio, um jornalista lhe perguntou qual a sua opinião sobre a pobreza no mundo. O Cardeal respondeu que a pobreza tornou-se algo natural e isso é muito ruim. As pessoas se acostumaram a ela, e muitos políticos e homens poderosos têm se dedicado a endividar as pessoas, criando mais dependência. Para que? Para aumentar o poder sobre essas pessoas. São verdadeiros especialistas em criar pobreza e ninguém os questiona. Disse, na época, que sua luta era contra o agravamento desta situação e que todas as ideologias que produzem a pobreza devem ser denunciadas.

O Cardeal também disse que a educação é a grande solução para o problema e que a religião deveria ensinar as pessoas a salvarem suas almas, mas também a evitar a pobreza. Perguntado sobre a América Latina, foi categórico: “O império da dependência foi criado na Venezuela, por Hugo Chaves, mediante falsas promessas, e deram peixes ao povo, sem lhes permitir pescar”. Foi além: “Se pensarmos que o capital é necessário para construir fábricas, escolas, hospitais e até igrejas, talvez eu seja capitalista”.

O problema grave é quando o governo se apropria do capital para construir obras públicas e para alimentar a burocracia. O correto seria que as pessoas que contribuíram para esse capital fizessem suas escolhas e decidissem o seu destino. O capital investido voluntariamente é legítimo, mas aquele que é investido com base na coerção ou ausência de escolha é ilegítimo. Um Estado assistencialista sem educação perpetua a pobreza, retira das famílias a vontade de crescimento, pois passam a ser meros espectadores e beneficiários. Também as pessoas já não praticam a caridade e veem os pobres como um problema do governo e propriedade dos políticos. O povo não recebe educação, não aprende a pescar, mergulha em dívidas, empobrece e, logo em seguida, vota em quem lhes afundou na pobreza.

Atualmente, já na condição de Papa, Francisco conhece muito bem o cinismo e a hipocrisia desses dirigentes, que acumulam fortunas que jamais serão utilizadas na real melhoria de vida dos menos afortunados. Nesta condição existem capitalistas, socialistas, comunistas e ditadores que cultuam o ouro e por ele matam e morrem. Desde os primórdios da humanidade, a religião destes fomentadores da pobreza é a ganância e a obsessão pelo poder. Na verdade, o problema não é o dinheiro, mas o homem, e o que ele faz com o dinheiro.

A maior tarefa do Papa Francisco será mudar o coração dos homens e não modificar um sistema capitalista ou outro qualquer. Ele deverá introduzir nos corações que sentem amor pelo dinheiro, um pouco de consideração pelos que nada têm. Eles devem entender que não levam suas fortunas quando morrem e sua bagagem será somente suas obras. Quando ele fala estas coisas, também fala para sua igreja e esperamos que em breve seu discurso se transforme em exemplos claros para o mundo.

Precisamos que alguém tome a iniciativa, e pode ser que ela venha do Papa Francisco. Se isto acontecer, será um acontecimento histórico sem precedentes e que poderá salvar este mundo de sua trajetória rumo ao desastre.
 
Célio Pezza é escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Nova Terra - Recomeço. Saiba mais em www.facebook.com/celio.pezza.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK