Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Para fazer melhor
 
Para fazer melhor
21/09/2013 as 11:34 h  Autor Luiz Gonzaga Bertelli  Imprimir Imprimir
Os jovens sonham com negócio próprio. A meta de conseguir um emprego formal, com carteira assinada e direitos trabalhistas – como o 13.° salário e férias –, está ficando para trás. Eles querem tocar sua empresa, atuar com aquilo que tem vocação, exercitar a criatividade e, quem sabe, alcançar boa remuneração com horários mais flexíveis. Em pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com 318 jovens e adultos, de 18 a 32 anos, 75% pretendem estar empreendendo, daqui há dez anos; 21% querem seguir carreira executiva e 4% esperam estar no serviço público.

A pesquisa mostra a vocação do brasileiro para empreender. São mais de 20 milhões de pessoas que tocam negócio próprio, abrindo novas frentes de trabalho e movimentando a renda e o consumo no país. Esse contingente coloca o Brasil entre as nações mais empreendedoras do mundo – já tem o maior índice entre os países do G20, com 17% da população. O número, no entanto, poderia ser ainda mais expressivo se houvesse menos burocracia e mais incentivo. Cerca de 100 dias é o tempo médio estimado para se abrir um negócio no Brasil, enquanto em outros países pode-se conseguir um alvará de funcionamento em 48 horas.

Nas escolas, empreendedorismo parece ser um assunto tabu. Não existe disciplina que cubra esse tema tão importante e os alunos saem da escola sem saber, muitas vezes, o que é empreender. Mesmo nas universidades, a questão não é encarada como prioridade. Estudo das Nações Unidas mostra que 97% das pessoas aprendem a empreender. Para isso, são trabalhadas características como liderança, iniciativa, organização e controle.

Empreender é não se conformar com o normal. É acreditar que pode fazer e fazer melhor. É enxergar à frente, adiante do seu tempo. É ter a oportunidade de colocar seus sonhos na prática. São vários os exemplos de personalidades que investiram em uma ideia e conseguiram mudar o rumo da história. Empreender é não se conformar em ler no escuro, como fez Thomas Edison. É acreditar que podemos produzir aviões e exportá-los para nações desenvolvidas, como Ozires Silva com a Embraer. O jovem brasileiro tem características semelhantes. É arrojado por natureza e, por isso, demonstra desde cedo esse desejo, que tanto bem pode fazer à nação.

Luiz Gonzaga Bertelli é presidente Executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK