Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > O Pensamento Conservador Democrático
 
O Pensamento Conservador Democrático
11/09/2013 as 14:44 h  Autor Alcides Leite  Imprimir Imprimir
No Brasil, nenhum político gosta de ser chamado de conservador. Aqui, todos se consideram progressistas. No entanto, no espectro político nacional faz falta a existência de um partido democrático, verdadeiramente conservador, nos moldes do Partido Conservador da Grã-Bretanha e do Partido Republicano nos Estados Unidos. Toda democracia desenvolvida necessita de partidos políticos com ideário bem definido.

Mas quais seriam as características que definiriam o pensamento conservador? O pensador americano Russell Kirk (1918-1994), que foi o principal estudioso do conservadorismo moderno, afirmava que esta corrente de pensamento não é uma ideologia, é um estado mental, um tipo de caráter, uma forma de pensar a ordem social. Ele, no entanto, via características comuns entre os diversos movimentos conservadores. Estes atributos foram reunidos por ele numa espécie de decálogo do pensamento conservador, que resumo nos parágrafos seguintes. Em parênteses aparecem os princípios tratados em cada ponto.

Primeiro: (natureza humana) A natureza humana é constante e as verdades morais são permanentes. Uma sociedade governada pela crença em uma ordem natural permanente, por um forte senso de certo e errado, por convicções pessoais sobre justiça e honra, será uma boa sociedade, independentemente do arranjo político utilizado.

Segundo: (costumes, convenções e continuidade) São os costumes que permitem que as pessoas convivam pacificamente. É por meio da convenção que se evita contínuos confrontos entre direitos e deveres. Os conservadores preferem o mal que conhecem ao mal que não conhecem. Eles acreditam que ordem, justiça e liberdade são produtos resultantes de uma longa experiência social, ao longo de séculos de seleção, reflexão e sacrifício. A sociedade humana não é uma máquina para ser tratada mecanicamente.

Terceiro: (prescrição) Os conservadores acham que as pessoas de hoje são como anões nos ombros de gigantes, capazes de enxergar além de seus ancestrais somente devido à alta estatura daqueles que os precederam. Eles argumentam que é improvável que nós, os modernos, possamos fazer qualquer nova grande descoberta no campo da moral e da política. Para eles o individuo é tolo, mas a espécie é sábia.

Quarto: (prudência) Qualquer decisão pública deveria ser julgada pela sua provável conseqüência de longo prazo, não meramente pelas vantagens temporárias ou pela popularidade. Sendo a sociedade humana complexa, as soluções não podem ser simples se pretendem ser eficazes. Os conservadores dizem que eles agem somente após suficiente reflexão, tendo pesado as conseqüências. Reformas apressadas são tão perigosas como cirurgias apressadas.

Quinto: (diversidade) Os conservadores sentem afeição pela complexidade das instituições sociais e formas de vida estabelecidas ao longo do tempo, e as distinguem da estreita uniformidade dos sistemas radicais. Para eles, as únicas formas de igualdade são a igualdade perante a lei e perante o Juízo Final. Se diferenças naturais e institucionais forem destruídas, algum tirano ou uma espécie de oligarca criará novas formas de desigualdades.

Sexto: (imperfeição) Sendo a natureza humana imperfeita, nenhuma ordem social perfeita pode ser criada. Quem vende a perfeição, vende uma utopia que acaba terminando em desastre. Tudo o que devemos esperar é uma ordem tolerável, justa, e uma sociedade livre, na qual alguns males, desajustes e sofrimentos continuarão a existir. Somente por meio de reformas prudentes é possível preservar e melhorar esta ordem tolerável.

Sétimo: (liberdade e propriedade) A liberdade e a propriedade estão profundamente ligadas. Tirem a posse da propriedade privada e o Leviatã tornar-se-á mestre de tudo. Quanto mais difundida for a propriedade privada, mais estável e produtiva será a sociedade. 

Oitavo: (associação) Os conservadores defendem a associação voluntária, da mesma forma que se opõem ao coletivismo involuntário. Numa comunidade genuína, as decisões que mais afetam a vida dos cidadãos devem ser tomadas localmente, de forma voluntária. Se, em nome de uma democratização abstrata, as funções da comunidade forem transferidas para uma esfera política distante, o governo central imprimirá um processo de padronização hostil à liberdade e à dignidade humanas.

Nono: (controle democrático do poder) Os conservadores prescrevem a necessidade de restrições sobre o poder e sobre as paixões humanas. Sabendo que a natureza humana é uma mistura do bem e do mal, os conservadores não colocam sua confiança na mera benevolência. Um Estado no qual um indivíduo ou um pequeno grupo é capaz de dominar a vontade de seus cidadãos, sem possibilidade de controle, é um estado despótico, independentemente de ser chamado de monarquista ou aristocrático ou democrático. 

Décimo: (conciliação entre permanência e mudanças) Os conservadores não se opõem aos avanços sociais, mas acreditam que uma sociedade saudável é influenciada por duas forças: Permanência e Progresso. A primeira garante a estabilidade e a continuidade; sem ela, as bases da sociedade são quebradas, levando-a a anarquia. As mudanças impulsionam para reformas e melhoramentos prudentes; sem isso as pessoas ficam estagnadas. O conservador, em suma, é favorável ao avanço moderado e bem fundamentado; ele se opõe ao culto ao progresso, pois não acredita que tudo o que é novo é necessariamente melhor do que tudo o que é velho.

Considerando que estes princípios, que de fato caracterizam o pensamento conservador, então não há dúvida que parte significante da população brasileira poderia, de alguma forma, ser classificada como conservadora. O problema é que esta parcela da população não encontra um partido político de defenda, de forma clara e transparente, estes princípios.
 
Alcides Leite é economista e professor da Trevisan Escola de Negócios

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK