Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Ouvindo a juventude é mais fácil prever o futuro
 
Ouvindo a juventude é mais fácil prever o futuro
06/08/2013 as 19:57 h  Autor Antoninho Marmo Trevisan  Imprimir Imprimir
A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”, afirmava o austríaco Peter Drucker, escritor de 30 livros, professor universitário nos Estados Unidos e um dos maiores gurus da gestão contemporânea. Tal afirmação é ainda mais lúcida quando se trata de prover o amanhã dos jovens e, portanto, de começar a escrever hoje os livros de história das próximas décadas.

Para cumprirmos essa responsabilidade com as novas gerações, nada melhor do que ouvi-las e auscultar o que precisam para concretizar o sonho de construir um mundo melhor, que jamais deve ser menosprezado. Pois bem, é exatamente isso que fez a 1ª Pesquisa da Juventude Ibero-Americana, recentemente apresentada em Madri. A boa notícia é que os jovens da América Latina, Portugal e Espanha manifestam otimismo sobre seu futuro (dois em cada três entrevistados acreditam que em, cinco anos, estarão melhor do que agora).

O inédito estudo, abrangendo 20 países e 20 mil entrevistas, evidencia, porém, as lições de casa a serem feitas para transformar esse otimismo em realidade. A violência e a insegurança são os principais problemas. O abuso de substâncias entorpecentes (Brasil), desemprego (América Central) e a economia (Portugal e Espanha) também estão entre as principais preocupações.

A pesquisa, desenvolvida pela Organização Ibero-Americana de Juventude, juntamente com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), tem o lúcido objetivo de subsidiar a elaboração de políticas públicas. Pela vivência diária na Trevisan Escola de Negócios, concordo integralmente com a observação dos formuladores do trabalho, de que captar as expectativas dos jovens é fundamental,   especialmente agora que a América Latina vivencia uma onda de clamor da sociedade, liderada pela juventude, que almeja mais educação e segurança e menos corrupção, violência, pobreza, desigualdades e desrespeito com o ambiente e os pressupostos da sustentabilidade.

Recorte interessante do estudo é o Índice de Expectativas da Juventude, estruturado pelo PNUD. Verificou-se que o Equador, Costa Rica e Nicarágua classificam-se como as nações com a juventude mais otimista, seguidos por Uruguai, Venezuela e Panamá. No lado oposto, estão Portugal, Guatemala e Brasil.

No caso de nosso país, esse resultado deve servir de alerta. Se nossa juventude, num ambiente de quase pleno emprego e numa sequência de 10 anos de ascensão socioeconômica, mostra-se menos otimista do que a espanhola, que enfrenta uma das mais graves crises de sua história, algo realmente está errado. Não se pode subestimar a sensibilidade e a percepção dos jovens quanto aos cenários e tendências. Afinal, o que eles pedem é muito pertinente.

Mais de 150 milhões de habitantes da América Latina (um em cada quatro) são jovens de 15 e 29 anos. Metade deles vive no Brasil e no México e 80% estão concentrados em áreas urbanas. É premente ouvi-los e incentivar a sua participação na formulação das políticas públicas. É assim que será construído o futuro no qual eles serão os protagonistas. Que sejam dias melhores!

Antoninho Marmo Trevisan é o presidente da Trevisan Escola de Negócios, membro do Conselho Superior do MBC (Movimento Brasil Competitivo) e do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República).

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK