Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Política séria exige coerência
 
Política séria exige coerência
29/07/2013 as 18:38 h  Autor Sandro Régis   Imprimir Imprimir
Infelizmente no tempo atual, assiste-se uma desenfreada e condenável corrida por troca de Partidos, principalmente em se tratando de políticos com mandatos eletivos. Uns o fazem por questões de coerência, fidelidade e respeito aos seus princípios e aos seus eleitores (no nosso caso especificamente), outros tantos, por não terem aprendido a viver e sobreviver politicamente na adversidade das oposições, buscam a sombra do PODER, passando a dar para a população o triste espetáculo da “dança das cadeiras”.

Ingressamos na politica partidária em 2002, fomos eleitos pelo extinto PL apoiando Paulo Souto. Quando ingressamos no referido Partido Republicano - PR, constituído da fusão entre o PL (meu antigo partido) e o PRONA, nós continuamos a fazer oposição, procedimento que não poderia ser diferente.

Em 2007 continuamos apoiando coerentemente Paulo Souto e o fizemos novamente na oposição ao governo petista de Jaques Wagner. Recentemente o PR (Partido Republicano) resolveu apoiar, o Governo petista de Dilma Roussef, direcionando que, a bancada na Assembleia Legislativa também desse apoio ao Governo Wagner na Bahia, o que de imediato rechaçamos.  Por força das circunstâncias, como passou a ser do conhecimento do mundo politico, nós pedimos desfiliação dos quadros do Partido Republicano ao qual dedicamos o nosso melhor, com esforço e fidelidade desde 2007.

Por honrar a nossa história e acreditando piamente que politica séria exige coerência, demos entrada de ação na Justiça, para conquistar o direito de desfiliação do PR sem perder o nosso mandato de deputado estadual, amparados na resolução 22.610 do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que admite a mudança de “Legenda” quando comprovada a modificação no ideário político. E como a ação era justa, ganhamos por unanimidade. Respeitamos politicamente a decisão do PR onde tenho muitos amigos pessoais, mas, não convergimos mais. O diálogo faz parte do jogo democrático e vai continuar existindo, embora estejamos agora em lados opostos. Preferimos continuar fazendo oposição, ato que nos tem deixado em paz conosco mesmo, procedimento que vem merecendo um apoio amplo  e incontestável de nossos companheiros e de importantes setores da comunidade baiana.

Não existe DEMOCRACIA sem oposição, o PT não entende desse jogo democrático e fica o tempo todo trabalhando e usando a forte máquina do PODER para ser Partido único no Brasil. Nada mais pernicioso e prejudicial à DEMOCRACIA!

Política séria exige comprometimento, coerência, ética e fidelidade.

O momento exige mais do que nunca que continuemos o nosso difícil e espinhoso trabalho de ser oposição na Bahia. Nunca seremos oposição aos interesses do Estado e dos baianos, mas seremos sempre uma voz que não se cala, não se omite e nem se intimida, na defesa dos interesses da coletividade.

Por Sandro Régis

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK