Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Celulares: mitos e verdade
 
Celulares: mitos e verdade
09/05/2013 as 10:59 h  Autor Eduardo Levy  Imprimir Imprimir
Que o brasileiro não vive sem celular não é dúvida para ninguém, mas existem muitos mitos em torno desse serviço, que é um dos mais utilizados pela população. Mais que uma ferramenta de comunicação, o celular se transformou em acesso à internet, meio de diversão, instrumento de trabalho e em uma infinidade de funções.

No Rio Grande do Sul, são cerca de 16 milhões de celulares e os serviços estão presentes em todos os 496 municípios, cumprindo a exigência de cobertura de 80% da área urbana do distrito-sede. A banda larga móvel já conta com 5 milhões de acessos e um tráfego de dados cada vez mais intenso.

E como atender a essa demanda diante dos obstáculos das legislações restritivas, especialmente de Porto Alegre? Não faltam às prestadoras vontade e recursos para investir, mas essa expansão está engessada pelos mitos criados em torno do tema.

O mais importante talvez seja a questão da saúde. Todos queremos ter um sinal de celular perfeito, mas não queremos saber das antenas perto de nós. Sem elas, porém, não há telefonia celular. E, para a instalação dessas antenas, as prestadoras seguem rigorosamente a Lei Federal 11.934/2009, com padrões estabelecidos internacionalmente pela Organização Mundial da Saúde.

A OMS já publicou estudos que mostram que não existe evidência de que o celular faça mal à saúde e classificou a telefonia móvel no mesmo grupo em que está o cafezinho e o talco e com menos probabilidade de causar câncer que a luz solar.

A telefonia celular também não polui o meio ambiente. Pelo contrário, em muitos casos substitui os transportes, grandes emissores de gases de efeito estufa. Então, por que o licenciamento de antenas é tão demorado e enfrenta tanta burocracia? Em Porto Alegre, são exigidos mais de sete tipos de licenciamento.

E agora, com o 4G, será exigido um número ainda maior de antenas. Na capital gaúcha, cidade-sede da Copa do Mundo, serão necessárias 665 antenas de 4G até o fim do ano.

A CPI em curso é uma oportunidade para que as dúvidas da população sejam esclarecidas. E o setor se coloca à disposição para participar do debate, assim como vem participando de discussões em todas as esferas municipais e estaduais e com a sociedade civil. O setor espera que esses debates resultem em benefício da população, permitindo a expansão dos serviços, com cobertura adequada e atendimento da crescente demanda, acelerando o desenvolvimento sustentável e a inclusão social dos gaúchos na moderna sociedade da informação e do conhecimento.

Eduardo Levy. Engenheiro, diretor-executivo do SindiTelebrasil e da Febratel, integrante do Conselho Consultivo da Anatel, conselheiro do CGI.br

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

O escritor foi e ainda é, para as crianças que estão começando a descortinar o infinito horizonte da palavra, algo inatingível, meio mágico, talvez mítico.Isso, dito por elas mesmas. A criança é naturalmente curiosa, sedenta de conhecimento e experiência, e ficar cara a cara com...
Na civilização humana, em todos os tempos as gesticulações passaram a simbolizar determinados comportamentos e construir significados diversos para cada sociedade e para cada povo. Gestos humanos servem tanto para simbolizar comportamentos positivos, bem como...
https://www.novoeste.com/uploads/image/artigos_gaudencio-torquato_jornalista-professor-usp-consultor-politico.jpgHoje, tomo a liberdade de fazer uma reflexão sobre a vida. Valho-me, inicialmente, de Sêneca com seu puxão de orelhas: “somos gerados para uma curta existência.  A vida é breve e a arte é longa. Está errado. Não dispomos de pouco tempo, mas desperdiçamos muito. A vida é longa...
A presidenta do Instituto Justiça Fiscal aponta o falso dilema para a escolha eleitoral de 2022 e indica as fontes de custeio para vencer o quadro desolador de fragilidade da maioria do povo brasileiro. A próxima eleição, se ocorrer, certamente exigirá muito de nós. Mas não será uma escolha difícil. Para começar, terceira via não existe! Ou melhor: existe, em Bolsonaro. Este, que pode parecer insano, sádico, intratável, joga o jogo e...
A Constituição Cidadã erigiu a dignidade da pessoa humana como seu fundamento, ao lado da soberania, cidadania, valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político. Trata-se, portanto, de um dos pilares que legitimam o Estado Social e Democrático que fundou....
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK