Novoeste on-line - Onde o Oeste da Bahia é Notícia
> Principal > Artigos > Pauta Livre > Tem remédio para a saúde?
 
Tem remédio para a saúde?
08/04/2013 as 18:23 h  Autor Luiz Monteiro  Imprimir Imprimir
Foi publicado no Diário Oficial da última quinta-feira, 4 de abril, o reajuste dos preços dos medicamentos vendidos no país, autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, do Ministério da Saúde. Deve ser, no máximo, de 6,31%. O cálculo do reajuste foi baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), entre março de 2011 e fevereiro de 2012, nos ganhos de produtividade das empresas de medicamentos e no preço dos insumos usados na produção dos remédios.
 
É justo que as empresas reajustem o preço de seus produtos. É a lei do mercado.
 
No entanto, o grave problema da falta de acesso a medicamentos deve ficar ainda pior depois que forem colocados nas prateleiras das farmácias remédios com novos preços. Para se ter uma idéia, pesquisa divulgada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) mostrou que o gasto com a saúde está entre as quatro maiores despesas das famílias brasileiras - junto com habitação, alimentação e transporte. Acontece que poucas conseguem arcar com essa despesa e muitas pessoas interrompem o tratamento por falta dinheiro.
 
Diante disso, o Brasil necessita buscar urgentemente saídas que melhorem as condições de quem precisa e não consegue seguir um tratamento medicamentoso, por não ter recursos suficientes. Muito comum nos Estados Unidos, o Pharmacy Benefit Management (PBM), aqui traduzido como Programa de Benefício em Medicamentos, já conta com mais de 200 milhões de americanos beneficiados. Lá, mais de 90% das prescrições médicas são aviadas pelo canal PBM. Já no Brasil, ainda poucas empresas oferecem esse benefício para seus funcionários, que consiste em subsidiar a compra de remédios em farmácias credenciadas. Mas, com a popularização do PBM por aqui, este número deve crescer muito nos próximos anos. Hoje, há um pouco mais de 2 milhões de beneficiários.
 
Porém, uma pesquisa realizada pelo setor apontou que mais empresas adotariam o PBM se houvesse incentivo fiscal por parte do Governo, como acontece com o Programa de Alimentação ao Trabalhador (PAT). O Governo estaria disposto a conceder tais incentivos? Simulações divulgadas recentemente mostraram que os remédios ficariam 11% mais baratos se fossem isentos de PIS e Cofins. Em alguns casos, a diferença chegaria a 27% se houvesse isenção também do ICMS. É possível isentar os remédios de tais tributos? Com a queda de investimentos públicos na saúde, é imprescindível que outras medidas sejam adotadas pelo Governo.
 
Luiz Monteiro é presidente da PBMA - Associação Brasileira das Empresas Operadoras de PBM (Programa de Benefício em Medicamentos)

Comente via Facebook
Mais Artigos
No h comentrios.
img
img
RSS  Artigos Artigos

Embora pensada para se opor à polarização entre direita e esquerda nas eleições presidenciais, a candidatura de terceira via, se ocorrer, favorecerá Lula e atrapalhará Bolsonaro. Por natureza, o eleitorado de esquerda comparece incondicionalmente às urnas e vota no candidato da tendência, mesmo...
Em evento de filiação ao Podemos e com discurso político, Sérgio Moro traz à tona sentimentos e projeções variadas acerca de seus objetivos políticos. Símbolo maior da Operação Lava Jato quando juiz, superministro do Governo Bolsonaro, trabalhador da iniciativa privada nos EUA, enfim, uma trajetória já assaz atribulada nos últimos anos e, agora, uma pré-candidatura, ao que tudo indica para a Presidência, em 2022, mas não...
O partido que desfralda a bandeira da socialdemocracia e adota um tucano como símbolo, o PSDB, está em frangalhos. Quando foi criado em 1988 era a esperança de o país pela trilha de uma nova política, amparada no conceito do Estado comprometido com o bem estar social e aberto aos...
O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana. Os dois caminhos experimentados pelas...
A Caridade é o centro gravitacional da consciência ideológica, portanto, educacional, política, social, filosófica, científica, religiosa, artística, esportiva, doméstica e pública do Cidadão Espiritual. Desse modo, se o ser humano não tiver compreensão dela, deve esforçar-se para entendê-la, a fim de...
img
img
img
PUBLICAÇÕES RECENTES
img




img



img
img
img
CASAS img LOTES img FAZENDAS
img
CHÁCARAS img PRÉDIOS COMERCIAIS img GALPÕES
img
RSS  Dicas de Leitura Dicas de leitura
img
Ambientado em uma comunidade japonesa de São Paulo, lançamento ficcional da escritora Juliana Marinho promove o poder da música como intervenção para cura de doenças. A musicoterapia, união da arte e saúde em busca da reabilitação ou promoção do bem-estar, é a responsável...
Por meio da personagem Malu, as escritoras e letrólogas paulistas Nanda Mateus e Raphaela Comisso dialogam com as crianças sobre diversidade familiar e desmistificam a homoparentalidade. Nanda Mateus trabalha com educação e inovação em tecnologias para...
Existem músicas para os momentos felizes, tristes e até aquelas que marcam datas especiais, mas para Melody King é diferente: as canções são uma consequência — infelizmente incontrolável — de uma rara doença. As dificuldades em lidar com as embaraçosas situações,...
img
img
RSS  Top Vdeos Top Vídeos
img
Thumbnail
img
img
img
RSS  Classificados Classificados
img
img
img



RSS GOOGLE + YOUTUBE TWITTER FACEBOOK